Tags: Obrigações | Ações | EUA |

"Esperamos decisões racionais por parte dos políticos americanos"


Graças à política seguida pela Reserva Federal, a confiança do setor privado na economia tem melhorado consideravelmente. No entanto, a quezília entre democratas e republicanos por causa do teto da dívida está a causar alguma preocupação na comunidade de investidores. O que é que o investidor deve esperar? O ING Investment Management  espera que os responsáveis políticos americanos tomem decisões racionais que não ponham em perigo esta confiança, que entendem ser um factor crucial para que haja uma recuperação prolongada da economia americana.

Os responsáveis das políticas monetárias têm adoptado uma postura mais construtiva durante os últimos doze meses, o que provocou uma considerável melhoria de confiança do setor privado, e que, por sua vez, serviu para impulsionar a economia global. Desta forma, os responsáveis políticos poderão guiar o crescimento económico. Mas com a paralisação do governo americano, os políticos voltaram a enfrentar os fundamentais económicos como motor dos mercados financeiros. “Esperamos que os resultados sejam racionais, porque são de extrema importância não só para a economia americana mas também para o resto das regiões”, afirma.

A paralisação do governo norte-americano não é a primeira

Por si só a paralisação do governo não é um problema. De facto, existiram 17 paralisações desde 1976 que duraram entre um e 21 dias. Segundo o ING IM, o efeito no PIB não deverá ser considerável. “Ainda assim, a paralisação tem outras consequências para além das já consideradas, devido aos sinais que está a enviar sobre a possibilidade de um novo teto de dívida. A data limite para a decisão espera-se que seja a segunda metade do mês de outubro, provavelmente entre os dias 17 e 22. Esse será o intervalo de tempo em que o Tesouro espera ter esgotado as medidas de emergência, e espera também que cerca de 120.000 milhões de dólares de dívida vençam”.

Comportamento racional deve prevalecer

Como terminará a luta entre republicanos e democratas? Na gestora acreditam que o custo que o partido republicano tem que pagar por fazer as coisas ao estilo de Obama é tão grande que isso não acontecerá. “Podemos esperar que os que estão a favor dos republicanos, fora de Washington, e com poder suficiente para pressionar o líder republicano, não farão nada que ponha a economia e os mercados financeiros em risco. Resumindo, acreditamos que o resultado desta telenovela fiscal é previsível, e que todo o desastre será evitado. Desta forma, o risco recai no comportamento irracional por parte de alguns simpatizantes republicanos.

Na entidade continuam a sobreponderar as ações

A principal tendência no ING IM é manter a posição favorável ao risco e, ao mesmo tempo, não hesitar no que diz respeito à redução ainda maior da agressividade da sua alocação de ativos táticos. “Consideramos que ainda há oportunidades em ativos de risco, mas o equilíbrio entre essas oportunidades e a incerteza que os rodea está a ir por um caminho errado”. A semana passada a empresa aumentou a sua posição em soberanos, de subponderados para neutral. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos