Tags: Pensões |

ESAF PPA é o melhor fundo de pensões de 2013


A indústria dos fundos de pensões gerou em 2013, uma rendibilidade média de 6,13%. Foram 57 fundos de pensões analisados pela Morningstar, sendo que desses produtos apenas dois apresentam uma rendibilidade negativa. Em termos globais, o ano de 2013 apresentou uma media de 4,822% e um desvio-padrão de quase 6%. Já a skewness foi de 3,41, ou seja, a maior parte dos valores aparece acima da média.

O grande vencedor do ano passado foi o ESAF PPA, da ESAF, com uma rendibilidade de 34,21%. Gerido por Teresa Fernandes este fundo de pensões aberto poupança ações tem como principais posições em carteira a Galp Energia, os CTT ou a Portugal Telecom. Desde 2006, o produto conseguiu rendibilidades positivas em cinco anos, com o ano de 2012 a ser aquele que menos rendibilidade positiva deu, ao fechar com ganhos de 15,27%.

Em segundo lugar aparece o fundo de pensões Futuro Acção PPA. Este produto valorizou 31,70% no ano passado e tem em quase 90% em ações nacionais, com destaque para a Portugal Telecom, EDP, BES e Jerónimo Martins.

No terceiro lugar vem outro fundo da ESAF, no caso o ES Multireforma Acções. Este produto, gerido por Pedro Barata, cresceu 16,42% e têm como maiores posições empresas como a Carrefour, Accor, BNP Paribas, Astrazeneca e a Muenchener Rueckver.

O primeiro fundo a seguir ao pódio é o BBVA Protecção 2020, da BBVA Fundos. O fundo obteve uma rendibilidade de 12,09% sendo este o último produto que teve uma valorização acima dos 10%.

Para fechar o Top5 vem o Pensões Gere Horizonte Valorização Mais, gerido pela PensõesGere. O fundo teve no ano passado um crescimento de 9,51% e na sua composição a aposta vai principalmente para os Obrigações (52% da carteira). Já as ações representam mais de 41% da carteira.

Veja aqui os dez fundos de pensões (inclui PPA) mais rentáveis em 2013

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos