Tags: Negócio |

Entradas líquidas em UCITS atingem os 34 mil milhões de euros no terceiro trimestre


O último relatório estatístico da EFAMA que retrata as tendências na indústria de fundos de investimento europeus durante o terceiro trimestre de 2013 dá conta de que os meses de julho, agosto e setembro deste ano foram mais benéficos para os UCITS comparando com o segundo trimestre do ano.

A associação refere que os UCITS alcançaram um número record nas captações líquidas no terceiro trimestre, de 34 mil milhões de euros, comparando com os 12 mil milhões que deram entrada no segundo trimestre do ano. Este aumento na receita líquida, diz o relatório, pode ser atribuído ao aumento nas vendas líquidas de fundos de ações e à diminuição das saídas líquidas nos fundos de mercado monetário. “A incerteza sobre os desenvolvimentos nos mercados de ações durante o trimestre penalizaram os fundos de obrigações, enquanto que os fundos de ações beneficiaram da melhoria na confiança do investidor”, pode ler-se.

Fundos de ações a melhorar

Segundo o relatório, os UCITS de longo-prazo registaram entradas líquidas de 43 mil milhões de euros no terceiro trimestre, comparando com os 65 mil milhões no segundo trimestre. Os fundos de obrigações, por seu lado, registaram saídas líquidas trimestrais pela primeira vez desde 2011, totalizando 12 mil milhões de euros.  No que diz respeito aos fundos de ações, as suas vendas líquidas voltaram a terreno positivo, com captações de 30 mil milhões de euros, comparando com as saídas líquidas de 9 mil milhões no final do segundo trimestre.

O total de ativos líquidos nos UCITS aumentaram 3% durante o terceiro trimestre, fixando-se nos 6,690 mil milhões no final de setembro. Já o total de ativos líquidos dos fundos de ações registaram o maior aumento de ativos (7,8%). 

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos