Entradas líquidas aumentam 9 mil milhões no longo prazo


A EFAMA (Associação Europeia de Fundos e Gestão de Ativos) publicou o seu relatório referente ao mês de setembro, onde o grande destaque vai para o as captações líquidas dos UCITS de longo prazo que atingiram os 9,4 mil milhões de euros. Este valor é, sobretudo, sustentado pelo aumento das ações que passaram de 2,4 para 14,3 mil milhões de euros nos últimos dois meses. Já as obrigações tiveram captações negativas, pelo segundo mês consecutivo, na ordem dos 9,4 mil milhões. Já os fundos do mercado monetário tiveram saídas de 24,1 mil milhões, tornando o valor total negativo em 14,7 mil milhões.

Já nos fundos não-UCITS houve um aumento nos Especiais em relação ao mês anterior, para 16,1 mil milhões em captações líquidas. A categoria de especiais é a única que tem captações líquidas positivas em todos os meses do último ano.

Os UCITS continuam a representar mais de dois terços do mercado, ao atingir os 71% do mercado. Dentro dos UCITS, a liderança pertence aos fundos de ações com 36%, seguindo das obrigações com 29% de quota.

Estados Unidos na liderança

Os EUS continuam a liderar nos UCITS, com mais de 11500 mil milhões de euros em ativos. Já a Europa tem 9232 mil milhões de euros de um total mundial que ascende a 25000 mil milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1 3
Anterior 1 3

O Mais Lido

Próximos eventos