Empresas europeias começam a traçar um caminho de bons resultados


Os mercados de ações europeus não são os únicos beneficiários de um outlook de melhoria económica na zona euro” - assim começa o último boletim semanal da J.P. Morgan Asset Management, que traça uma visão positiva acerca dos resultados das empresas na semana que terminou a 14 de abril.

No documento da entidade pode ler-se que “o índice Stoxx 600, provavelmente um dos que tem registado melhor performance este ano, mas também o mercado de obrigações corporativas, registaram ambos sinais de melhoria, com os upgrades dos ratings de crédito das empresas a excederem os downgrades, pela primeira vez em seis anos”, indicam.

A gestora adianta também que “os bons resultados do rácio de subidas vs descidas é um sinal da melhoria mais macro das economias, que tem vindo a ser acompanhada pelos resultados fortes das empresas, depois de anos a atravessarem um processo de desalavancagem”.

Ainda assim...

Apesar destes bons resultados que dão conta da força empresarial, a semana passada não foi a melhor para os principais índices europeus. O MSCI Europe recuou 2,7, o DAX caiu 3,9%, e o CAC 40 desceu 2,6%. Mais afetado foi mesmo o índice espanhol, que fechou a semana em queda de 4,4%.

Já os mercados emergentes contrariaram a tendência europeia. O MSCI EM fechou a semana de 14 de abril a avançar 0,7%, o MSCI China 1,9%, e o MSCI Brasil 2,0%.

Também do lado dos sectores as quedas preencheram o cenário semanal. O sector da Saúde foi o mais afetado, tendo caído 3,9% na segunda semana de abril. Desde o início do ano o sector com pior performance é o do consumo discricionário, que regista uma queda de 4,9%. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos