Tags: Negócio | ETF | Ações | Emergentes | EUA |

Em quatro meses os ETF atraem na Europa mais fluxos do que em todo o ano de 2013


O investimento em produtos cotados em todo o mundo aumentou até alcançar o máximo dos últimos seis meses em abril (33.500 milhões de dólares). A  liderança foi feita pelos mercados emergentes, as ações norte-americanas de empresas de grande capitalização e pela renovada solidez das ações de países desenvolvidos, fora dos EUA. Esta informação é dada a conhecer pelo último relatório de ETP da BlackRock, como já lhe falámos aqui.

Agora a economia mundial goza de uma situação mais sólida. Os riscos dos quais tanto se falava estão a abrandar, os EUA começaram com o pé direito a temporada de resultados das empresas, enquanto se foi dissipando também a volatilidade que afetou os mercados emergentes durante o primeiro trimestre”, assinalam da BlackRock. Os ETF de mercados emergentes lideraram o investimento a nível mundial, tanto em ações, como em obrigações durante abril. Os produtos cotados de ações emergentes reuniram 5.900 milhões de dólares – o primeiro mês positivo desde outubro, apesar do aumento registado no final de março e que continuou em abril, ter abrandado no final do mês. 

Somas na Europa

Na Europa, por exemplo, o iShares J.P. Morgan USD Emerging Markets Bond UCITS ETF continua a ser o produto mais vendido da iShares desde o início do ano, com captações que alcançam os 750 milhões de euros. Em conjunto, as entradas registadas pela empresa em ETF, durante este ano no mercado europeu superaram os 5.000 milhões de euros, com produtos de obrigações, como o iShares Euro High Yield Corporate Bond UCITS ETF (com entradas de 577 milhões de euros) ou o iShares Euro Corporate Bond UCITS ETF (com 449 milhões) a estarem entre os mais vendidos. 

Ursula Marhioni, responsável de análise de ETP e estratégias de ações para a iShares na EMEA, revela que os produtos cotados na Europa atraíram mais ativos nos primeiros quatro meses de 2014 do que em todo o ano de 2013, e registaram ainda fluxos de investimento de 15.000 milhões de euros em 2014 (106% do total do ano passado). “Até agora parece-nos que estamos no ano das obrigações na Europa. Os ETP que investiram nesta classe de ativos contribuíram cerca de 54% para os fluxos de investimento regionais desde o início do ano”. 

As captações recebidas pelos distribuidores de ETF na Europa entre janeiro e abril foram muito elevadas. No caso do Deutsche Asset & Wealth Management, denotam que entre janeiro e abril existiu uma importante procura pelos seus ETF periféricos, sobretudo pelo db x-trackers iBoxx Sovereigns Eurozone Yield Plus UCITS ETF (com 361 milhões) e o db x-trackers Ibex 35 UCITS ETF (249 milhões). Em suma, as captações registadas nos seus ETP entre janeiro e abril foram de 815 milhões. Um volume muito semelhante foi também captado pela Amundi neste período (879 milhões), com o seu produto mais procurado a ser o Amundi ETF Govt Bond Lowest Rated Euro MTS Investment Grade UCITS ETF

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos