Dunas Património–Incometric Fund: 2 anos de um produto que compete a nível internacional


O fundo Dunas Património – Incometric Fund, da Dunas Capital, acaba de completar dois anos de vida que se definem também ao nível de uma competição de caráter internacional. Isto porque o Dunas Património – Incometric Fund é uma SICAV UCITS IV luxemburguesa, que conta com a custódia do KBL, sendo o seu administrador a ADEPA e atuando a Dunas Capital como Investment Advisor.

Na revista Funds People Portugal referente ao terceiro trimestre do ano - que se debruçava precisamente sobre o movimento das gestoras nacionais em direção ao Luxemburgo - da Dunas Capital explicavam a sua decisão de subcontratar uma SICAV pré-existente no mercado. Por essa altura reforçavam que “a independência é um dos valores mais privilegiados neste processo seja pelas entidades que per si já são independentes de grupos bancários, seja pela subcontratação dos serviços de custódia e backoffice a entidades terceiras e devidamente reconhecidas no mercado”.

2 anos: “so far so good”

No final de setembro de 2014, o Dunas Património apresentava uma rentabilidade de quase 7% YTD, e 16,40% desde o seu lançamento a 20 setembro de 2012, com uma volatilidade abaixo dos 5%.

Da Dunas Capital salientam a ideia de  “estar em linha com os seus objectivos iniciais” no que toca aos resultados do fundo. “Se considerarmos que o mandato do Dunas Património permite um investimento global em euros com uma exposição máxima de 50% em acções (ou mínimo de 50% em fixed income), e olharmos para a média aritmética simples entre o MSCI World (representativo da exposição a acções) e o índice EFFA (representativo da exposição a fixed income), verificamos que cumprimos o nosso mandato”, referem da equipa de gestão de ativos.

 

 

Da gestora reforçam ainda a competição que o produto naturalmente apresenta com outras casas internacionais. “O fundo bate-se com os seus pares geridos por grandes casas internacionais, pois muitos dos que apresentam uma valorização superior no período, também apresentam maiores indicadores de risco, nomeadamente níveis de volatilidade muitas vezes na casa dos 8%”, consideram da equipa de gestão de ativos da Dunas Capital.

Da casa gestora indicam ainda que o trabalho da Dunas Capital não se resume ao asset allocation do fundo “uma vez que a gestão é activa”. “Se bem que a nossa gestão não preconize realocações agressivas, durante este último ano rodámos a carteira 3,2 vezes, indicador de uma gestão diária das posições e de uma actividade de trading efectiva sobre um asset allocation pré-defenido mas constantemente questionado”, consideram.

Concluem, reiterando que “o Dunas Património reflete toda a reflexão da equipa da Dunas Capital e o seu mandato é suficientemente flexível para se adaptar às diferentes condições de mercado permitindo obter rentabilidades compatíveis com um nível de risco controlado e moderado”. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos