Tags: Obrigações | Ações |

Dois fundos estrangeiros distribuídos em Portugal melhoram o seu 'Morningstar analyst rating'


Em julho e agosto foram dois os fundos estrangeiros que sofreram um upgrade na sua notação, Morningstar analyst rating.

O fundo de ações da América Latina, analisado por Javier Sáenz de Cenzano, do Santander (Santander Latin American Equity) e o fundo da HSBC, analisado por Mara Dobrescu, GIF Euro Credit Bond A, viram o seu rating subir nos últimos dois meses, passando o primeiro para a categoria neutral e o segundo para bronze.

O fundo do Santander apresenta uma rendibilidade anualizada, a dez anos, de 9,87% e tem como maior posição em carteira o brasileiro Itau Unibanco que equivale a 8,71% de toda a carteira.

Já o fundo da HSBC valorizou 4,46% ao ano, na última década e para Mara Dobrescu, o seu gestor (Jean-Philippe Munch) e a sua equipa conseguiram “tornar este fundo um dos mais fortes do mercado, devido à aptidão da equipa ao longo do tempo”.

Em sentido contrário seguiu o fundo da DWS, Invest Global Value, que passou de bronze para neutral.


Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos