Tags: Obrigações | Ações |

Descida da volatilidade marca o PSI-20 em junho


O final do primeiro semestre trouxe ao PSI-20 um “mar mais calmo” no que toca à volatilidade. Segundo o relatório mensal publicado pela Comissões do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a volatilidade atingiu os 15,2%, o valor mais baixo dos primeiros seis meses do ano. Em termos acumulados, a volatilidade entre janeiro e junho foi de 18,81%, mais baixo dos que os 21,12% relativos aos primeiros seis meses do ano passado.

Em termos de amplitude, o PSI-20 também apresentou o valor mais  baixo do ano, com o índice a variar “apenas” 9,46% entre o máximo e o mínimo. O valor máximo foi atingido a 10 de junho enquanto o mínimo foi no último dia do mês. Em termos acumulados, em 2014 o valor atinge os 17,14%, mais baixo do que os 20,14% do período homólogo.

3,7% é o crescimento do PSI-20 em 2014

Entre janeiro e junho o índice de referência nacional apresenta uma valorização na ordem dos 3,7%, o que se traduz em cerca de 300 pontos do índice. Em termos homólogos o crescimento atinge os 22,4%, o que se traduz em mais de 1.300 pontos.

EDP continua a ser a posição maior

Das 20 empresas que compõem o principal índice bolsista nacional, a EDP continua a ser aquela que tem a fatia maior da carteira, com 14,98%, depois de ter crescido 1,4 pontos percentuais face ao mês anterior. A Galp Energia continua a ser a segunda empresa com maior presença com 14,8% enquanto a  Jerónimo Martins é a terceira com 13,36%.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos