De FEI a FIA: ano novo, categorias novas na APFIPP


Entre o final do ano passado e o inicio deste ano a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP) alterou a denominação de algumas categorias, sendo que os Fundos Especiais de Investimento (FEI) passaram a categorizar-se por Fundos de Investimento Alternativo (FIA).

No total, são mais de 20 os produtos nestas condições, sendo que cada um deles pertence a uma categoria dentro dos FIA, com a APFIPP a contabilizar nove subcategorias.

Segundo a Associação, os FIA são “fundos não harmonizados, ou seja, constituídos sem observância das regras definidas no Capítulo II do Título III do Novo Regime Jurídico dos OIC aprovado pelo Decreto-Lei nº 63-A/2003, de 10 de Maio. Não inclui Fundos Estruturados nem Fundos que adoptem uma política de investimentos que vise garantir, no final de um prazo pré-estabelecido, pelo menos o valor da cotação inicial do Fundo”.

Dos mais de 20 produtos, existem quatro que se destacam em 2015 com rendibilidades acima de 1%. Entre o final do ano passado e o dia 13 de fevereiro, o Banif Ásia, da Banif Gestão de Activos, é o FIA que mais de destacou, com uma rendibilidade de 5,42%. Este fundo é de investimento alternativo em diversas classes de ativos. Na nova denominação, os produtos multi-activos englobam os anteriormente designados de fundos mistos e os fundos de fundos.

Com 2,71% surge, na segunda posição, o NB Rendimento Plus. O fundo da GNB Gestão de Activos é gerido por João Zorro sendo um FIA de Obrigações. Quer isto dizer que este produto tem de ter “mais de 80% da carteira investida em obrigações e outros títulos representativos de dívida”.

O BPI Macro e ainda o Caixagest Oportunidades são os dois outros fundos que conseguem ultrapassar o 1% de rendibilidade nas primeiras seis semanas do ano. O primeiro é um FIA Flexível, gerido pela BPI Gestão de Activos e que apresenta um retorno de 1,51% enquanto o fundo da Caixagest é de Obrigações e obteve uma rendibilidade de 1,32%. Em termos de classificação, os flexíveis “permitem o investimento até 100% em mais do que uma classe de activos ou que são classificados / denominados como Fundos Flexíveis nos respectivos documentos constitutivos”.

Os FIA no início do ano com resultado positivo

FundoCategoriaGestoraRendibilidade 2015 (%)
 Banif Ásia FIA Multi-Activos  Banif Gestão de Activos5,427
 NB Rendimento Plus FIA de Obrigações  GNB Gestão de Activos2,710
 BPI Macro FIA Flexíveis  BPI Gestão de Activos1,510
 Caixagest Oportunidades FIA de Obrigações  Caixagest 1,320
 Popular Private Multiactivos FIA Flexíveis  Popular Gestão de Activos0,895
 NB África FIA de Ações  GNB Gestão de Activos 0,785
 Millennium Extra Tesouraria II FIA de Curto Praqzo  Millennium Gestão de Activos0,086
 NB Liquidez FIA de Curto Praqzo  GNB Gestão de Activos 0,054
 Millennium Extra Tesouraria III FIA de Curto Praqzo  Millennium Gestão de Activos 0,052
 Caixa Fundo Monetário FIA Monetário  Caixagest 0,034
 NB Rendimento FIA de Curto Praqzo  GNB Gestão de Activos 0,024
 Montepio Monetário Plus FIA Monetário Curto Prazo  Montepio Gestão de Activos 0,020
 BPI Monetário Curto Prazo FIA Monetário Curto Prazo  BPI Gestão de Activos 0,004
Fonte: APFIPP a 13 de fevereiro
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos