Tags: Obrigações | Ações | ETF |

Dados sobre a evolução que os ETF estão a registar: em que ponto se encontram?


Os ETF domiciliados na Europa alcançaram os 500.000 milhões de dólares em ativos geridos em abril, mês em que a indústria celebrou o seu décimo quinto aniversário depois do registo - em abril de 2000 - dos primeiros fundos cotados na bolsa alemã. Os fluxos de investimento em abril foram ligeiramente inferiores aos meses anteriores (6.500 milhões de dólares), enquanto que as entradas de capital desde o início do ano continuam em níveis record. São dados do último relatório da ETP Landscape da BlackRock, que mostram que os produtos cotados de ações de mercados desenvolvidos foram a categoria mais popular em abril, com um volume de investimento novo de 10.400 milhões de dólares, enquanto que os ETF de obrigações alcançaram entradas de capital de 9.900 milhões de dólares, impulsionando o investimento no resto do ano até aos 45.700 milhões de dólares.

Embora abril tenha sido o mês de menor atividade para os produtos cotados comparativamente com março, este ano continua a ser um ano de níveis record quanto à popularidade dos ETF, no seu conjunto. Desde o início do ano, o investimento em produtos cotados superou o período homólogo de qualquer outro dos anos na história da indústria. Segundo Ursula Marchioni, responsável de análise de ETF para a BlackRock, “os dados de abril confirmam o bom momento que a indústria de produtos cotados atravessa na Europa. O crescimento dos ativos geridos que temos presenciado durante este ano fez com que os ETF na Europa ficassem acima dos 500.000 milhões de dólares, pela primeira vez. 60% do crescimento do mercado em 2015 deve-se aos fundos domiciliados na Europa, o que representa um grande voto de confiança para a região”, assegura.

Os investidores em ETF deram prioridade, em grande medida, aos fundos cotados de ações de mercados desenvolvidos, muito embora os produtos de obrigações e, em particular, os de dívida corporativa também tenham atraído a atenção dos investidores. Os dados económicos e as diretrizes que os bancos centrais estão a dar para o futuro estão a influenciar fortemente o comportamento dos investidores em várias classes de ativos. Os fluxos de investimento registados nos mercados de ações emergentes no seu conjunto, devem-se, em parte, à prudência adotada pela Fed relativamente à subida das taxas de juro, e à continua popularidade dos fundos com cobertura de taxa de câmbio reflete como é que os investidores estão a tentar proteger os seus investimentos perante a crescente volatilidade dos mercados de divisas. Pode ler o relatório completo aqui

Anexos

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos