Tags: Estilo |

Continue a acompanhar a rentrée teatral: “Uma mulher sem importância”


No mesmo ano de estreia de “O Leque de Lady Windermere”, em 1892, Oscar Wilde, escreveu também a comédia Uma mulher sem importância.

Nesta peça, uma crítica cortante e divertida à alta sociedade londrina de finais do século XIX, um conjunto de personagens dão vida a um argumento aparentemente trivial, que se desenrola num ambiente frívolo, mas que se revela profundamente lúcido. Apesar de narrar a história do ambicioso Gerarg Arbuthoth, é com as personagens femininas ― como a de Miss Hester, americana e irreverente, ou de a Lady Caroline, a verdadeira “chefe de família” ― que Wilde agita a tradição vigente e subverte os papéis sociais do homem e da mulher da época.

É nesta agitação que o encenador Joaquim Horta encontra a possibilidade de questionamento das representações tradicionais do género feminino, reconhecendo no texto uma atualidade pertinente. 

A peça conta com interpretações de nomes bem conhecidos do teatro nacional, como Lia Gama, Maria João Abreu ou Rita Durão.

Todos os dias úteis (excepto dia 14 e 15 de setembro) às 21h30, e sábado e domingo às 18h30, no Teatro Maria Matos. 

Próximos eventos