Contínua rotação para activos de maior risco dentro do mercado de obrigações


A Pioneer Investments continua a verificar um grande apetite dos investidores dentro do mercado de obrigações, especialmente pelas áreas de maior risco dentro deste. Como exemplo, apontam as obrigações 'high yield', a dívida de mercados emergentes ou as estratégias flexíveis de obrigações que  dão aos investidores a capacidade de alavancagem em diferentes áreas do mercado de 'fixed income'. Esta tendência evidencia-se no fluxo de entradas, desde o início do ano, neste tipo de estratégias, que ultrapassa os 75% destas novas captações

"O prolongado cenário de baixas taxas de juro está a aumentar a necessidade de retorno. As denominadas obrigações soberanas seguras, nos actuais níveis das 'yields', não correspondem às expectativas dos investidores. Perante isto, as estratégias flexíveis em obrigações, que oferecem a oportunidade de investimento em múltiplos sectores do mercado de obrigações, têm-se revelado apelativas para os nosso clientes. Acreditamos que são adequadas para investidores que procurem um rendimento superior, sem um aumento considerável do risco nas suas carteiras, como resultado de uma abordagem diversificada e um enquadramento mais rigoroso na gestão do risco", comentou Sandro Pierri, CEO da Pioneer Investments, num comunicado oficial.

Esta opção por parte dos investidores verificou-se em diferentes geografias desde a Asia, América Latina, Alemanha, França e Espanha. Igualmente ao nível dos segmentos de clientes, os institucionais foram os que mais contribuíram. Com um volume de vendas na ordem dos 3 mil milhões de euros no primeiro trimestre de 2013, a Pioneer Investments situa-se na quarta posição entre as gestoras que vendem mais fundos de obrigações na Europa e resto do mundo, de acordo com os dados da Strategic Insight. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos