Tags: Negócio |

Consumo privado a recuperar


O BBVA apresentou mais um Observatório Económico onde se debruçou sobre a economia portuguesa no primeiro trimestre de 2014. Segundo a instituição existem vários fatores que estão a conduzir a economia nacionais no caminho certo: As expectativas positivas das famílias e o aumento das vendas de retalho mostram que o consumo privado está a recuperar nos primeiros três meses do ano e a produção industrial que se mantém acima da média do trimestre anterior.

Consumo privado no caminho certo

O aumento das vendas de retalho e a crescente expectativa das famílias são os grande motores da recuperação do consumo privado. Para a entidade que publica o relatório “No primeiro trimestre de 2014 prossegue a tendência de melhoria da confiança das famílias iniciada no 4T12, principalmente devido à evolução do mercado de trabalho e às expectativas de uma redução sustentada da taxa de desemprego nos próximos meses, o que se reflete num aumento do consumo, com as vendas de retalho a apresentar, até Fevereiro, um crescimento de 3% relativamente à média do 4T13 (Gráficos 4 y 6), animadas igualmente por uma taxa de inflação muito baixa”.

Produção cai, mas continua acima da média

O indicador de sentimento económico da Comissão Europeia voltou a aumentar no mês passado, a um “ritmo semelhante ao do 4T13, depois de se assistir a uma recuperação moderada da confiança empresarial em Janeiro e a uma queda em Fevereiro”, lê-se no documento. Para a entidade “este dado, aliado ao aumento das novas encomendas, poderá estar a antecipar uma melhoria da produção industrial em março”.

Modelo MICA-BBVA aposta em crescimento nulo

Já sobre o crescimento no primeiro trimestre, a entidade antevê que será nulo. A instituição apresenta o seu próprio indicador através do modelo MICA-BBVA. No período analisado “o nosso modelo MICA-BBVA estima um crescimento trimestral do PIB nulo no 1T14, o que supõe umas duas décimas menos do que a nossa estimativa de há um mês, devido ao dado negativo da produção industrial em Fevereiro. 
No entanto, esperamos que os dados de produção industrial e das vendas de retalho de Março se situem em níveis ligeiramente acima dos valores observados no final de 2013, o que estaria mais de acordo com a nossa previsão central de ligeiro crescimento do PIB no 1T14 (+0,1% t/t)”.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos