Conheça as perspetivas da Cerulli para 2014


Num documento que traça várias tendências para o ano que agora entrou em vigor, a Cerulli Associates realça que em 2014 a indústria mundial de gestão de ativos vai oferecer perspetivas de crescimento “tentadoras, ainda que sem um caminho definido”.

No que diz respeito concretamente à Europa, a empresa de research acredita que as gestoras de retalho do velho continente serão obrigadas a ter uma cada vez maior penetração nas plataformas online e nas boutiques que fazem wealth management. Segundo a Cerulli, esta entrada impõe-se, já que no campo institucional os fundos de investimento representam quase um quarto do mercado europeu.

Nos EUA, chega a hora de os gestores “entrarem em ação” na área das pensões fazendo uma descodificação do plano de participações. Segundo a Cerulli Associates, os gestores poderão optar pela estratégia de usar grandes dados económicos de forma a estreitar a oferta de produto.

Para a América Latina, a empresa especializada na indústria financeira acredita que os gestores transfronteiriços devem distribuir fundos de pensões privados, que se traduzem numa garantia de crescimento, já que a liberdade de investir no estrangeiro começa a ser cada vez maior. No retalho, a Cerulli acredita que a tendência será de os gestores globais começarem a estabelecer relações com as boutiques mais pequenas, com familly offices e com private banks locais, de forma a que se estreite a relação com clientes mais sofisticados

Na Ásia as maiores gestoras do mercado vão continuar a dominar, mas ainda assim os players mais pequenos vão esforçar-se no sentido de uma maior especialização do produto. Na parte institucional os bancos centrais, as organizações semi-governamentais e os fundos soberanos prevê-se que sejam os maiores contribuidores para o total de ativos em 2014. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos