Tags: Obrigações | Ações |

Conheça as mudanças nas gestoras de fundos nacionais ao longo dos últimos cinco anos


Desde setembro de 2010 até ao final do mesmo mês de 2015, os mercados financeiros sofreram algumas mudanças, provenientes de vários acontecimentos que marcaram Portugal e a Europa. Desde logo a crise da dívida soberana dos países periféricos do Velho Continente, passando pelo problema do Banco Espírito Santo, entre outras situações.

Nesse período, as entidades registadas na Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – registaram diferentes comportamentos. No final de setembro de 2010, as entidades deste segmento tinham um património superior a 15 mil milhões de euros, já no final do mês passado o mesmo património ascendia a 11 mil milhões de euros. Nestes cinco anos o mercado encolheu cerca de 26%, ou seja, cerca de 4 mil milhões de euros.

Ainda assim, apesar da queda do mercado, cerca de metade das entidades presentes na Associação conseguem apresentar um registo positivo na análise entre os períodos em perspetiva. Em termos percentuais, são três as entidades que mais do que duplicaram os seus ativos sob gestão: a Dunas Capital, a Optimize Investment Partners e ainda a CA Gest.

A primeira registou um crescimento de quase 67 milhões de euros o que representa um crescimento superior a 6500%, já que em setembro de 2010 geria apenas um milhão de euros, fruto do fundo Dunas Património que existia em 2010 e que já foi liquidado.
Já na Optimize Investment Partners o incremento foi de 357% para 67 milhões de euros, enquanto que na CA Gest a valorização foi de 200% para os 353 milhões de euros. O aumento na CA Gest foi também o segundo maior do mercado, em termos monetários, com mais de 236 milhões de euros.

Caixagest sempre na liderança do 'pelotão'

Há um denominador comum em todos os meses de setembro desde o ano de 2010: o facto da Caixagest liderar a lista das maiores entidades gestoras de fundos mobiliários. Entre o final de setembro de 2010 e o final do mês passado, a Caixagest cresceu 400 milhões de euros, que em termos percentuais representa um incremento de 11%. Desta forma, no final do nono mês do ano o seu património ascendia a mais de 4.000 milhões de euros.

Estabilidade: o “segredo é a alma do negócio”

De todas as entidades que se encontram registadas na APFIPP, existe uma que praticamente não variou, quando se compara os números de setembro de 2010 com setembro de 2015. Trata-se da Millennium Gestão de Activos que entre esses dois meses sofreu uma oscilação de apenas 0,37%, ou seja, cinco milhões de euros. Ainda assim, trata-se apenas de uma comparação pontual, já que durante os meses que compõem o período analisado, o património da entidade chegou a uma variação de 35%.

A evolução nas entidades nacionais

para aumentar (por ordem alfabética)

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos