Tags: Emergentes | Latam | Ações |

Composição da carteira dos fundos de pensões no Brasil


No último consolidado estatístico publicado pela Associação Brasileira de Entidades Fechadas de Previdência Complementar (ABRAPP) e pela Sindicato das Entidades de Previdência Complementar (SINDAPP), a carteira dos fundos de pensões atingia, no final do terceiro trimestre do ano passado, os 638.577 milhões de reais.

No final de setembro, mais de metade da carteira estava investida em Renda Fixa (61%), com os fundos de investimento desta categoria (que engloba as categorias de Curto Prazo, Referenciado DI, Renda Fixa, Multimercado, Cambial e FIDC) a totalizarem 284.518 dos 389.385 milhões de reais da categoria, o que na pratica é quase 45% da carteira. Já na Renda Variável, o valor total ascendeu a 185.447 milhões de reais, com os fundos de investimento (Ações e Índices de Mercado) a ascenderem a praticamente 100 mil milhões de reais, representando 15,6% da carteira.

Com uma presença, também, assinalável aparecem as ações a representarem 13,4% da carteira total, com mais de 85 mil milhões de reais. Com mais de 10% da carteira também vêm os títulos públicos, com quase 78 mil milhões de reais (12,2% da carteira).

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos