Como foi o biénio para os Fundos de Investimento Alternativos?


No início deste ano, a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP), alterou algumas das suas categorias, nomeadamente a dos Fundos Especiais de Investimento (FEI) que se passaram a denominar-se de Fundo de Investimento Alternativos (FIA). De acordo com a Associação, os FIA são produtos “não harmonizados, ou seja, constituídos sem observância das regras definidas no Título III do Regime Jurídico dos OIC aprovado pelo Decreto-Lei n.º 63-A/2013, de 10 de Maio". Nesta definição não se incluem nem fundos estruturados nem fundos com garantia de capital.

A nova listagem da APFIPP subdivide os FIA em algumas categorias. Quais são os produtos mais rentáveis destas categorias entre 22 de maio de 2013 e 22 de maio de 2015?

Os FIA que investem em obrigações são dois dos três produtos mais rentáveis no período em análise. O fundo com melhor performance é o NB Rendimento Plus. Gerido por João Zorro da GNB Gestão de Ativos o fundo recebeu pela segunda vez consecutiva, nos últimos Morningstar Awards, o prémio de melhor fundo nacional de Obrigações Euro. O produto atinge uma rendibilidade anualizada de 6,52%, entre 22 de maio de 2013 e 22 de maio deste ano. O gestor comentou à Funds People acerca do fundo que "a escolha das estratégias depende das oportunidades que se identificam nos vários contextos de mercado" e que "a flexibilidade de gestão, (tornou) o fundo capaz de tomar decisões de investimento em qualquer classe de risco de obrigações".

Prosseguindo na análise, encontra-se o segundo produto mais rentável, sendo ele do universo dos FIA Multi-Activos. Trata-se do Banif Ásia, gerido pela Banif Gestão de Activos, e que nos dois anos anteriores a 22 de maio atinge ganhos de 6,44%. O fundo investe, de forma indireta, tanto no mercado acionista como obrigacionista. Nas cinco maiores posições, segundo a Morningstar, encontram-se os fundos Templeton Asian Bond, Pictet Asian Local Currency, Fidelity South East Asia, Templeton Asian Growth e o Schroder ISF Asian Opportunities.

O Caixagest Oportunidades é o fundo que se segue ocupando a terceira posição do ranking. A sua rendibilidade supera os 4,12%, sendo este fundo da Caixagest pertencente, também, à categoria dos FIA de Obrigações. Na Morningstar é classificado como um produto que investe em obrigações de curto prazo denominadas em euros, sendo que nas principais posições em carteira constam emissões corporativas portuguesas. Relembramos que a Caixagest foi distinguida este ano pela Morningstar como melhor sociedade gestora portuguesa de obrigações e global.

De salientar são ainda os FIA de Curto Prazo, de acordo com a categorização da APFIPP, que alcançam uma rendibilidade superior a 1%. São eles: NB Liquidez, NB Rendimento e Millennium Extra Tesouraria II. Os dois primeiros são da responsabilidade de Susana Vicente, da GNB Gestão de Ativos enquanto o segundo é atualmente gerido pela equipa de obrigações da Millennium Gestão de Activos, da qual lhe demos conta muito recentemente.

Os 10 fundos mais rentáveis no período em análise

FundoCategoria APFIPPGestoraRendibilidade 2 anos (%)
NB Rendimento PlusFIA ObrigaçõesGNB GA6,52
Banif ÁsiaFIA Multi-AtivoBanif GA6,44
Caixagest OportunidadesFIA ObrigaçõesCaixagest4,12
NB LiquidezFIA Curto PrazoGNB GA1,70
NB RendimentoFIA Curto PrazoGNB GA1,48
Millennium Extra Tesouraria IIFIA Curto PrazoMillennium GA1,01
Millennium Extra Tesouraria IIIFIA Curto PrazoMillennium GA0,89
Caixa Fundo MonetárioFIA MonetárioCaixagest0,82
BPI Monetário Curto PrazoFIA Monetário Curto PrazoBPI GA0,45
Montepio Monetário PlusFIA Monetário Curto PrazoMontepio GA0,40
Fonte: APFIPP no dia 22 de maio
Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos