Tags: Obrigações | Ações |

Como é que evoluíram os principais investimentos da Berkshire Hathaway em 2014?


Como todos os anos por esta altura, a holding de investimentos Berkshire Hathaway tornou pública a última carta de Warren Buffett aos investidores. No site da empresa – que em termos de design é uma autêntica viagem aos primórdios da internet – podem consultar-se as informações que o Oráculo de Omaha envia todos os anos aos seus acionistas desde 1977.

Esta carta é um guia detalhado sobre o funcionamento acerca do complexo quadro de investimentos que Buffett  tem vindo a liderar desde 1965, com a ajuda de Charlie Munger. Entre a grande quantidade de informação disponibilizada pode encontrar-se dados destacados sobre alguns dos investimentos mais populares (e antigos em muitos casos) deste investidor mítico. Também algumas conclusões sobre a assertividade dos seus investimentos... ou os seus equívocos. Em 2014 Buffet teve de fazer uma das coisas que detesta: vender. Aqui fica um breve resumo das principais posições da holding do guru.

Durante 2014, a Berkshire aproveitou para incrementar a sua posição em quatro investimentos maiores: American Express (de 14,2% de 2013 para 14,8%), Coca Cola (de 9,1% a 9,2%), IBM (de 6,3% para 7,8%) e Well Fargo  (9,2% para 9,4%). Da empresa indicam que cada aumento de uma décima parte sobre cada participação aumenta em 50 milhões os lucros do grupo. Pode consultar os 15 principais investimentos em empresas cotadas na tabela abaixo.

Precisamente na tabela não está incluído outro grande investimento histórico de Buffett, os 5.000 milhões que estão investidos num pacote  de 700 milhões de ações do Bank of America. A razão está relacionada com uma opção de compra executável em setembro de 2021; a boa notícia é que, segundo os seus cálculos, nessa altura esse pacote irá valer 12.500 milhões de dólares. “Provavelmente vamos comprar as ações justamente antes da nossa opção expirar. Entretanto, é importante perceber que o Bank of America, na verdade, é a nossa quarta maior posição e uma das que valorizamos mais”, indica o Oráculo de Omaha

Há um título que já caiu das principais posições da entidade: a Tesco. “Envergonho-me de ter que admitir que um investidor atento já tinha vendido as ações da Tesco antes. Cometi um grande erro com este investimento ao perder tempo”, declara o guru referindo-se ao escândalo protagonizado pela cadeia de supermercados em 2014. No final de 2012, a Berkshire chegou a ter 415 milhões de ações da Tesco, com um investimento de 2.300 milhões de dólares. “Eu já referi no passado que a minha experiência nos negócios ajuda-me como investidor e que a minha experiência nos investimentos me ajudou a ser um empresário melhor. Cada procura ensina-nos lições que são aplicáveis a outra área. E algumas verdades só podem ser aprendidas através da experiência”, refere Buffett na sua carta aos  investidores da Berkshire. 

Empresa

Participação (%)

Investimento (milhões de dólares)

Capitalização (milhões de dólares)

American Express

14,8

1.287

14.106

Coca-Cola

9,2

1.299

16.888

DaVita

8,6

843

1.402

Deere

4,5

 

1.253

 

1.365

 

DirectTV

 

4,9

1.454

 

2.134

 

Goldman Sachs

 

3

 

750

2.532

IBM

 

7,8

13.157

12.349

Moody's

 

12,1

 

248

2.364

 

Munich Re

 

11,8

2.990

 

4.023

 

Procter & Gamble

 

1,9

 

336

 

4.683**

 

Sanofi

 

1,7

1.721

2.032

U.S. Bancorp

5,4

3.033

4.355

USG Corporation

30

836

1.214

Wal-Mart

2,1

3.798

5.815

Wells Fargo

9,4

11.871

26.504

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Berkshire Hathaway. Dados de 31 de dezembro de 2014.

*Preço de compra atual e preço base para a declaração de impostos.

** As ações possuídas dependem de um contrato de compra por essa quantidade. 

 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos