Tags: Negócio |

Comissões na Gestão de Activos no BCP progridem no primeiro semestre


Nos primeiros seis meses do ano o BCP voltou aos lucros, depois de alguns semestres revistos em baixa. Entre o final do ano passado e o último mês de junho o lucro consolidade da cotada liderada por Nuno Amado cifrou-se nos 240 milhões de euros, enquanto no mesmo período do ano passado o lucro tinha sido negativo.

A sustentar este aumento surgem alguns indicadores como a margem financeira que aumentou 26,6% e o produto bancário que regista um incremento de 35,2%. Por sua vez e, igualmente, a favorecer os bons resultados, houve uma diminuição dos custos de 3,7%.

Comissões ajudam a recuperação

No que refere às comissões, estas também cresceram nos primeiros seis meses do ano face ao período homólogo. Em 2015 as comissões somaram um valor de 250 milhões de euros, mais 2,8% do que no ano passado. Também as comissões associadas à atividade de gestão de ativos aumentaram. Face ao período homólogo, houve um incremento de 1,2%, tendo fechado o período nos 19,9 milhões de euros.

Recursos fora do balanço em rota ascendente

Os recursos de clientes fora do balanço apresentaram uma subida de mais de 500 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano. O valor consolidado no final de junho atinge quase os 12.600 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos