Tags: Emergentes | Latam |

Com a taxa Selic a 11% os fundos brasileiros continuam a bater a poupança


O ponto de partida é a Taxa Selic que se mantém nos 11% há alguns meses e que poderá ser para manter nos próximos tempos. Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), a taxa de gestão média nos fundos Referenciado DI foi de 1,13% enquanto nos fundos de Renda Fixa se situou em 1,06%, isto para os últimos dados publicados referentes ao mês de maio.

Depósitos só têm vantagem com taxa de gestão acima de 2,5%

Segundo os cálculos da Associação, o investimento em instrumentos de poupança tradicionais como os depósitos apenas sai vencedor quando comparados com o investimento em fundos com uma taxa de gestão superior a 2,5%. De acordo com a regra da poupança, este indicador é calculado com 70% da taxa Selic mais a taxa referencial, quando a Selic se encontra abaixo dos 8,50%. Neste momento, com a taxa a situar-se nos 11%, os depósitos passam, regra geral, a ter um rendimento mensal de 0,5% mais a taxa referencial.

No entanto, quando os produtos apresentam taxas de gestão muito elevadas, os depósitos saem em vantagem face aos fundos das duas categorias analisadas.

A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC) calculou a rendibilidade mensal de um instrumentos de poupança tradicional e fixou que o valor seria de 0,55% no mês de maio. No quadro em baixo a entidade fez as contas de qual seria a rendibilidade mensal de fundos de renda fixa com diferentes taxas de gestão e diferentes prazos de investimento.

Prazo Taxa de Gestão
0,50%1,00%1,50%2,00%2,50%3,00%
Até 6 meses0,65%0,61%0,57%0,54%0,50%0,46%
Entre 6 meses e 1 ano0,67%0,63%0,59%0,56% 0,52%0,48%
Entre 1 ano e 2 anos0,69%0,65%0,62%0,58%0,54%0,51%
Acima de 2 anos0,71%0,67%0,64%0,60%0,56%0,53%

 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos