Tags: Pensões |

Certificados de reforma valorizaram 0,52% nos últimos doze meses


O Estado, através da Segurança Social, também tem um produto que é pensado na reforma, e que apresenta algumas semelhanças com os ‘tradicionais’ fundos de investimento. são os Certificados de Reforma que se destinam “à concretização dos objetivos do Regime Público de Capitalização e contêm duas carteiras autónomas, sendo a carteira da fase de acumulação destinada à maximização do valor capitalizado das contribuições dos aderentes”, segundo se lê na política de investimento do produto.

No espaço de um ano, o valor de mercado dos Certificados de Reforma cresceu mais de 6% para um total superior a 39,2 milhões de euros. Esse aumento percentual equivale a um incremento superior a 2,3 milhões de euros no período em questão. Em termos de alocação da carteira, verificamos que os títulos de dívida dominam o portefólio, com cerca de 80% dos ativos. Os ativos de dívida soberana portuguesa representam mais de 25% do portefólio, com a dívida pública de países que fazem parte da OCDE, excepto Portugal, a representaram mais de 55% da carteira. Já as ações representam pouco mais de 19% dos investimentos em carteira.

Rendibilidades em destaque

Analisando a valorização dos Certificados de Reforma, verificamos que nos últimos doze meses os ganhos ascendem a 0,52%. Avançando, em termos temporais, verificamos que a três anos os ganhos superam os 2% enquanto que desde do início, o valor ultrapassa os 3,33%, de forma anualizada.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos