Certificados de aforro quase nos 10 mil milhões de euros em Agosto


Segundo o último boletim mensal divulgado pelo IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, os certificados de aforro nos primeiros sete meses do ano (janeiro a julho) conseguiram aumentar as suas subscrições em 119 milhões de euros, o que perfaz um saldo acumulado de 9,8 mil milhões de euros,  cerca de 100 milhões de euros a mais do que no final de 2012.

Até julho deste ano existiam já 652 milhões de euros emitidos em certificados de aforro série C, enquanto as amortizações somavam 533 milhões de euros. Comparando com dados do mesmo período do ano passado, verifica-se que nos primeiros sete meses de 2012 a tendência foi contrária à deste ano, já que o valor de resgates era 10 vezes superior ao de subscrições (159 milhões de euros em emissões para 1,6 mil milhões de amortizações).

De julho para agosto o saldo líquido acumulado nos certificados de aforro aumentou de 9,8 mil milhões de euros para 9,9 mil milhões de euros.

No que diz respeito aos certificados do tesouro – cujas subscrições estão suspensas desde setembro de 2012 – há a registar uma amortização nos primeiros setes meses do ano que contabiliza 27 milhões de euros, o que soma um saldo líquido de 1,3 mil milhões de euros em Julho, um valor que se manteve praticamente inalterado no mês seguinte.       

De salientar também que a taxa de juro bruta para novas subscrições de Certificados de aforro, série c, em outubro de 2013 foi fixada em 3,189%.

 

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos