Tags: Negócio |

CAPTURar a concorrência…


Pouco passa das 7h30 da manhã e o termómetro exterior já marca perto de 30 graus!
Ganho coragem e saio para experimentar o novo Renault Captur 1.5dCi 'Sport'…. em preto!

Apesar da escolha cromática pouco adequada a um modelo de carácter tão jovial, o visual deste novo 'crossover' da Renault conquistou-me ao final de poucos minutos e é um prazer voltar a olhar para trás, depois de o deixar estacionado.

O acesso a um interior moderno e bem construído, apesar da ausência de plásticos moles, é feito através de portas de generosas dimensões, facilitando o acesso a qualquer um dos 5 lugares.
Fecho a minha porta com um som a fazer lembrar algumas produções alemãs de segmento superior e, sentado num banco muito envolvente e confortável, apercebo-me que o habitáculo é francamente bom para 4 ocupantes, sendo a largura do banco traseiro a única limitação para que 3 adultos viajem mais confortáveis.
São vários os espaços a bordo para guardar objectos, com destaque para a enorme gaveta de 11litros de capacidade que tomou o lugar do porta-luvas.

Cartão inserido no 'slot' (noutros níveis de equipamento é possível deixá-lo simplesmente dentro do carro), pressiono o botão 'Start/Stop' e o 1.5dCi acorda para a vida de forma extremamente suave, com um nível de vibrações que faria corar de vergonha qualquer motor diesel de há 10 anos atrás.

Com um tacto leve de todos os comandos, os primeiros metros percorridos com este novo Renault são merecedores de nota muito positiva. O 1.5 diesel, que entretanto já atingiu a sua temperatura ideal de funcionamento, tornou-se ainda mais discreto e, neste momento, o ruído mais evidente a bordo é o do AC que nos protege do intenso calor.

O conforto de rolamento é elevado, não só pela taragem macia das suspensões, mas também pela utilização de jantes de 16 polegadas que albergam pneus de alto perfil, responsáveis por absorver a maior parte das pequenas imperfeições da estrada.

Pesando apenas 1.170kg, constato que os 90cv e os 220Nm de binário debitados pelo 1.5dCi, não têm qualquer problema em lançar este pequeno SUV para ritmos mais 'desembaraçados' ou permitir-lhe manter um ritmo constante em AE , indiferente à tipografia do cenário, graças ainda ao ‘cruise control’ disponível. Os 170km/h de velocidade máxima anunciada ou 13s dos 0-100, são valores que deverão satisfazer a maioria.
Para além do sistema de ‘Start&Stop’, existe uma função 'ECO' (botão na consola central), sendo possível melhorar os já reduzidos consumos do Captur em até 10%, na medida em que o AC é reduzido na sua potência e o mapeamento do motor ganha um carácter mais 'verde'.

Graças a uma suspensão sobrelevada, e apesar de só contar com tracção dianteira, o Captur não se amedronta perante pisos não alcatroados! Desaconselho no entanto, percursos mais 'off-road', na medida em que a capacidade de transpor obstáculos, poderá ficar rapidamente comprometida pelo carácter estradista dos pneus e pela falta da tracção integral.

Com preços das versões a gasolina (0.9l TCe de 90cv) a começar nos 15.000€ e nos 19.000€ para as versões diesel, este novo Renault evidenciou-se como um interessante 'package' de qualidades estéticas e dinâmicas, com uma preocupação 'verde' e muito económico, claramente orientado para 'Captur'ar uma clientela jovem e dinâmica.

Veja aqui o vídeo com o ‘test drive’.

Agradecimentos à VESAUTO da Venda Seca pela cedência da viatura.

O Mais Lido

Próximos eventos