Tags: Negócio |

Captações líquidas: Três entidades com resultados positivos em todos os meses de 2015


Ao fim de cinco meses de 2015, a indústria de fundos de investimento atingiu captações liquidas de cerca de 215 milhões de euros, mesmo depois de uma queda em maio de cerca de 60 milhões de euros, segundo os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP).

Passados cinco meses de 2015, existem dez entidades que apresentam resultado positivo entre subscrições e resgates. No entanto, apenas três sociedades gestoras registam no período de janeiro a maio captações líquidas positivas em todos os meses: a Caixagest, a Popular Gestão de Activos e ainda a Santander Asset Management.

Das três entidades, a Santander Asset Management é a líder com subscrições líquidas superiores a 305 milhões de euros, sainda vencedora nesta rubrica nos meses de fevereiromarço e abril, período em que acumula mais de 260 milhões de euros. 

A segunda entidade a figurar entre as casas de investimento nacionais que todos os meses entre janeiro e maio registaram um saldo positivo de entradas e saídas de dinheiro dos seus fundos é a Caixagest que apresenta um saldo de captações líquidas 160 milhões de euros.

Estas duas entidades são as únicas que ultrapassam os 100 milhões de euros na diferença entre subscrições e resgates. Já a Popular Gestão de Activos acumula um saldo superior a 21 milhões de euros nos cinco primeiros meses do ano. De realçar que a Popular Gestão de Activos foi a entidade que mais cresceu, em termos percentuais, no mês de maio, no que toca aos ativos sob gestão.

Duas entidades superam os 90 milhões

Além da Santander Asset Management e da Caixagest, existem duas gestoras que se destacam nos primeiros cinco meses do ano ao somarem mais de 90 milhões de euros de captações líquidas: a CA Gest e a Millennium Gestão de Activos. A primeira com um saldo entre subscrições e resgates de 93 milhões e a segunda com um resultado de 90,3 milhões de euros. No entanto, em ambos os casos, no mês passado os resgates apresentaram um valor superior do que as subscrições, sendo o único mês a vermelho de 2015.

O mesmo aconteceu com o mês de janeiro nas entidades BPI Gestão de Activos e Banif Gestão de Activos. No acumulado de 2015, a primeira regista um saldo de 49,6 milhões e a segunda de 47,1 milhões de euros.

Por seu lado, a Patris Gestão de Activos regista dois meses negativos e um mês sem dados publicados na APFIPP, mas ainda assim obtém um saldo positivo de 1,8 milhões de euros. No caso da MNF Gestão de Activos e da Optimize Investment Partners, a Associação não publicou dados em todos os meses, embora no acumulado apresentem valores positivos de 581 mil euros e 7,2 milhões de euros, respetivamente.

As gestoras com saldo positivo em 2015

para aumentar

Fonte: APFIPP. Relatórios mensais dos FIM entre janeiro e maio de 2015
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos