Tags: Negócio |

Captações líquidas na categoria que mais sobressaiu no mês de setembro


No mês de setembro, pelo segundo mês consecutivo, registaram-se captações líquidas positivas nos fundos mobiliários. De acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP - no mês de setembro as captações líquidas foram positivas, na ordem dos 35 milhões de euros. Em termos acumulados, em 2016, o valor continua negativo, a situar-se nos 1.083 milhões de euros.

Das cerca de três dezenas de categorias, aquela que registou o maior montante de saldo entre subscrições e resgates foi aquela que junta os fundos de Curto Prazo. Esta categoria, que engloba os “fundos que investem em activos de elevada liquidez, sendo que mais de 50% dos activos em carteira devem ter prazo de vencimento residual inferior a 12 meses”, registou um saldo positivo superior a 73,6 milhões de euros. O maior contributo foi registado no fundo BPI Liquidez, da BPI Gestão de Activos, com um valor de quase 67 milhões de euros. Este fundo ostenta, também, o selo de Blockbuster, segundo os critérios Funds People.

Mais dois fundos superam o milhão de euros

Na lista, existem mais dois fundos que superam o valor de um milhão de euros em captações líquidas no mês de setembro: o Santander MultiTesouraria e ainda o IMGA Liquidez.

O primeiro, sob responsabilidade da Santander Asset Management, registou entradas líquidas de dinheiro de 7,3 milhões de euros e tal como o BPI Liquidez, também ostenta o selo de Blockbuster. Já o segundo, que está sob alçada da IM Gestão de Activos, teve um saldo entre subscrições e resgates de 1,2 milhões de euros.

Os fundos da categoria em destaque

Captura_de_ecra__2016-11-2__a_s_12

Fonte: APFIPP no final de setembro

Empresas

Próximos eventos