Tags: Emergentes | Latam |

Captação líquida dos fundos de investimento no Brasil cai em Setembro


As instituições financeiras viram o seu património em fundos de investimento decrescer em Setembro, com uma captação líquida negativa de 572,4 mil reais. Em total contrapeso está o Caixa que apresenta uma entrada de 13.699,1 mil reais em Setembro, de acordo com dados da ANBIMA.
 
Apesar disto, o valor da captação líquida, no ano, é positivo em 81.739,6 mil reais (79.01,8 mil reais em fundos de investimento e 2.717,8 mil em fundos estruturados/'off shore').
 
O Bradesco é a instituição que mais capta no ano com uma entrada de 25.555,7 mil reais, seguido do Caixa com 22.519,9 mil reais e do BTG Pactual 10.580,2 mil reais.
 
 Fundações e Seguradoras em tendência contrária
 
O património líquido das fundações e seguradoras, segundo o ranking de gestão dos fundos de investimento da ANBIMA, ascende aos 77.721,3 mil reais (76.588,6 mil reais em fundos de investimento e 1.132,7 mil reais em fundos estruturados/'off shore').
 
Em Setembro, a captação foi positiva em 53,9 mil reais 26,2 mil reais em fundos de investimento e 27,7 mil reais em fundos estruturados/'off shore'). No total ano a captação líquida, neste segmento, ascende aos 1.590,9 reais, sendo penalizada por uma saída de capitais dos fundos de estruturados/'off shore' de 6,5 mil reais face à entrada de 1.597,3 reais que entraram em fundos de investimento.
 
A Visao Prev, uma seguradora criada em 2004 e que administra cerca de vinte planos que oferecem benefícios para a reforma, é a instituição que mais capta tanto no mês de Setembro (167.080 reais) como no ano (2.577,2 reais). O património líquido total é de 2.939,4 reais

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos