Tags: Negócio |

Caminho da inovação e da tecnologia: como se “mexem” as casas internacionais e nacionais?


O compromisso das gestoras internacionais para com Portugal tem sido algum. Mesmo em tempos mais controversos muitas foram as que continuaram a acreditar no mercado português e nas suas potencialidades. É inevitável que mudando-se os tempos também se mudem as vontades e, por isso, pode apelidar-se de intenso o regresso ao nosso país e o interesse de algumas casas estrangeiras por Portugal.

A disponibilização de informação – e a forma como a efetuam – também revela alguns dados importantes sobre o posicionamento num determinado mercado. A era da  tecnologia exige maior proximidade com os clientes e, por isso, embora em pequena dimensão, algumas casas têm optado por manter ou criar canais de informação nesse sentido.

A Schroders, que já teve escritório aberto em Lisboa, apresenta atualmente em português o seu site apenas disponível para investidores particulares e profissionais, onde se podem encontrar informações sobre os fundos, mas também uma calculadora de rendimento.

A J.P. Morgan AM é outra das gestoras internacionais com caminho feito no aprofundamento da relação com o mercado nacional. A entidade lançou no início de 2014 o seu sítio na internet totalmente em português, onde se pode encontrar informação sobre os fundos da casa, podendo aceder-se ainda à conhecida publicação ‘Market Insights’. Recentemente a entidade disponibilizou no mercado nacional (para iPad 2 ou superior com IOS 5.1.1 ou superior) a aplicação J.P. Morgan Insights, dedicada exclusivamente a investidores profissionais.

Com informação em português encontramos ainda o site da BlackRock, o site da UBS Global AM , o site da Franklin Templeton Investments e o site da Fidelity Worldwide Investment.

Mercado Nacional - que novidades?

Em território nacional as plataformas de fundos têm-se mostrado bastante inovadoras ao nível da disseminação de informação. O Banco Best, que no ano passado inovava com a criação de um site sob o princípio de ‘responsive design’ , lançou recentemente a 1ª app de Mobile Banking em Portugal com login através de impressão digital. A entidade disponibiliza este serviço aos clientes que possuam iPhone ou iPad com a funcionalidade Touch ID, não sendo necessária a introdução de username ou passwords.

Também o BiG – Banco de Investimento Global apresenta a APP BiG mobile para iPhone, iPad e Android, onde o cliente do banco pode consultar a sua carteira e a sua posição integrada, negociar títulos e acompanhar o mercado em tempo real. O ActivoBank, por seu turno, apresenta a APP ActivoBank e ainda a APP ActivoInvest.

Embora as gestoras nacionais não disponham de aplicações para smartphones, a banca nacional também já dá cartas a esse nível, com APPs à medida dos seus clientes. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos