Caixagest Obrigações é o maior fundo de obrigações do mercado português


O mês de agosto trouxe um novo líder entre os fundos de obrigações, no que toca ao património sob gestão. De acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP -, os fundos de obrigações em Portugal somam mais de 1.260 milhões de euros. A Associação divide o mercado em três categorias diferentes - Obrigações Euro, Obrigações Taxa Indexada e Obrigações Internacionais. O maior fundo do segmento é o Caixagest Obrigações que assim destronou o CA Rendimento da liderança.

O vencedor é gerido pela Caixagest e tinha no final de agosto um património sob gestão superior a 276 milhões de euros. O produto investe em várias regiões, tendo entre os maiores investimentos, posições na Europa e nos Estados Unidos. O maior investimento em carteira vai para dívida corporativa da Caixa Geral de Depósitos, sendo seguida de duas empresas norte-americanas: o Citigroup e o Goldman Sachs. Para este crescimento em muito contribuíram as captações líquidas do produto, sendo que nos primeiros oito meses do ano o saldo é francamente positivo, com um incremento de 76 milhões de euros.

O fundo CA Rendimento passou a ser, assim, o segundo maior do segmento obrigacionista. No final de agosto o produto, gerido por Fernando Nascimento da CA Gest, tinha 236 milhões de euros em património com o maior investimento em carteira a ir para dívida pública portuguesa. Encontram-se ainda mais empresas nacionais entre os maiores investimentos, como é o caso da Tagus ou da Caixa Geral de Depósitos. Realce, ainda, para o facto do produto ter recebido a distinção de “melhor fundo de obrigações de taxa indexada” nos prémios Diário Económico/APFIPP. Em 2015, até ao final do mês de agosto, o produto registou saídas de dinheiro na ordem dos 72 milhões de euros.

Acima dos 100 milhões de euros figura mais um produto: o Millennium Euro Taxa Variável. No final do mês de agosto, o fundo, gerido pela Millennium Gestão de Activos, geria mais de 142 milhões de euros. O maior investimento realizado pelo fundo, no final do mês passado, recaía em dívida pública italiana. Nas maiores posições observa-se dívida corporativa de empresas europeias e norte-americanas como é o caso da Intesa, da Unicredit ou da Goldman Sachs. Em 2015, também este fundo apresenta captações líquidas negativas, de aproximadamente 44 milhões de euros.

Com mais de 50 milhões de euros de património contam-se mais três produtos: o BPI Euro Taxa Fixa, o Caixagest Curto Prazo e ainda o Santander MultiCrédito. O primeiro, gerido pela BPI Gestão de Activos, tem mais de 82 milhões de euros sob gestão. Já o fundo da Caixagest fechou o mês de agosto com os ativos a superarem os 79 milhões de euros, enquanto o produto da Santander Asset Management tinha mais de 57 milhões de euros em património.

Os maiores fundos de obrigações

Fonte: APFIPP no final de agosto. Valores em milhares de euros
Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos