Tags: Negócio |

Caixagest liderou subscrições em 2014


2014 foi um ano que começou muito bem e que terminou com um desnível de 873 milhões de euros, no que toca às captações líquidas. Este valor é apresentado no último relatório mensal publicado pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP) referente ao último mês do ano passado.

De acordo com a Associação esse saldo negativo entre subscrições e resgates resulta de uma angariação de 10.545 milhões de euros contra uma saída de 11.419 milhões de euros. Face ao ano anterior (2013), as captações líquidas foram melhores, embora negativas na ordem dos 175 milhões de euros, sendo que a maior diferença está nos volumes brutos, que rondaram os 12.500 milhões de euros, tanto nas subscrições como nos resgates.

Contrariamente ao que aconteceu no ano anterior, 2014 foi liderado pela Caixagest que fechou com um saldo positivo de 345 milhões de euros. Este valor reflete uma melhoria face ao anterior, onde o saldo foi de 94 milhões de euros.

Já o segundo lugar foi ocupado pela Santander Asset Management com um balanço positivo entre subscrições e resgates de 235 milhões de euros. O pódio é fechado com a CA Gest que conseguiu ter captações líquidas na ordem dos 174 milhões de euros.

Mais de 3.500 milhões em captações

A Caixagest foi, também, a entidade que apresentou maiores subscrições com quase 3.600 milhões de euros. Das restantes entidades presentes na APFIPP, apenas mais duas conseguiram ultrapassar os mil milhões de euros em entradas brutas: a ESAF (2.600 milhões) e a BPI Gestão de Activos (1.186 milhões).

A evolução das captações líquidas em 2014

Fonte: APFIPP a 31 de dezembro. Dados mensais.
Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos