Brasil: os resultados do nono maior fundo de pensões do mundo


O nono maior fundo de pensões do mundo, que abriu escritório no Brasil recentemente – o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) – acabou o ano fiscal de 2014 com retornos de 16,5% nos seus investimentos. 

Os maiores ganhos do fundo foram provenientes dos fundos de private equity que incorporam o produto. Os fundos de private equity de mercados emergentes foram os que tiveram melhor performance, com um retorno de 36,8% no período. Os produtos de private equity de mercados desenvolvidos por seu lado, ofereceram uma rentabilidade de 35,1%, enquanto o private equity do Canadá apresentou ganhos de 30,1%. 

Crescimento de 19,5% no património  

O fundo que recentemente abriu escritório em São Paulo, de forma a aumentar os investimentos na América Latina, fechou o ano fiscal com um património de 206,1 mil milhões de dólares, o que se reflete num crescimento de 19,5% face há 12 meses atrás. 

Ao nível do mercado de ações, os países desenvolvidos foram os que apresentaram melhores resultados, com 26,3% de rentabilidade. Seguiu-se o próprio mercado do Canadá, com 15,6% de retorno, e finalmente os emergentes que ofereceram 5,8%. 

Os piores resultados dentro da carteira vinculam-se aos títulos não negociáveis, que ocupam 10,6% da carteira, e que apresentaram um retorno negativo de 0,1%. A porta voz da fundação, Linda Sims, explica que esses ativos são títulos do governo canadense que estão com o fundo de pensões desde que ele foi criado, em 1999, e que têm de ser mantidos na carteira até ao seu vencimento.

Com a abertura o escritório no país, o CPPIB já tem alocado aproximadamente 2,18 mil milhões de dólares no brasil. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos