Brasil: Investimentos dos clientes de Private Banking cresceram 5,3% no primeiro semestre


A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro) acaba de divulgar os resultados referentes aos investimentos feitos pelos clientes do segmento Private Banking durante os primeiros seis meses de 2014. A Associação revela que este investimento cresceu 5,3%, fechando o primeiro semestre do ano com 608 mil milhões de reais de ativos sob gestão. Na nota emitida pela ANBIMA refere-se que  o resultado foi influenciado pela crescimento de 13,4% dos investimentos em Previdência Aberta.

João Albino Winkelmann, presidente do Comité de Private Banking da ANBIMA afirma que “este crescimento expressivo demonstra uma maior preocupação dos clientes com o planeamento financeiro de longo prazo e o processo sucessório, mesmo em períodos de maior volatilidade”.

Em crescimento estiveram também as aplicações diretas em títulos de renda fixa (obrigações), que registaram um incremento de 9,1%, atingindo os 194,7 mil milhões de reais no semestre. Já os investimentos em ações avançaram 6%, passando  de 83 mil milhões de reais para 87,9 mil milhões.

Fundos decrescem

Ao nível das aplicações em fundos de investimento, estas chegaram aos 278 mil milhões de reais no final do semestre, o que configura um crescimento de 1,7% comparando com dezembro de 2013. Da ANBIMA realçam que este baixo crescimento fez com que a participação dos fundos nas carteiras dos clientes de private banking caísse. Atualmente os fundos compõe 45,7% do total dos portfólios, enquanto em dezembro essa proporção era de 47,4%.  Apesar o perfil da carteira continuar a ter uma maior concentração de fundos multimercados – 54,8% - as categorias de renda fixa e curto prazo têm vindo a crescer. 

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos