Brasil deu o pontapé de saída para os mais rentáveis de fevereiro


O mês de fevereiro para os mercados financeiros surgia com a esperança de que a volatilidade desse alguma benesse aos investimentos. Empiricamente, pode dizer-se que a intempérie de janeiro acalmou. Em termos reais, e tomando como exemplo o PSI-20, verificamos que no mês de fevereiro este indicador atingiu os 30,19%, abaixo dos 31,28% registados no primeiro mês de 2016.

A rendibilidade média dos fundos nacionais no mês mais pequeno do ano foi de -0,79%, segundo os dados disponibilizados pela Morningstar Direct, o que compara com a média -3,67% de janeiro. Olhando para as quase duas centenas de fundos disponibilizados no mercado nacional, verifica-se uma mudança no tema dominante na lista de mais rentáveis. Se em janeiro existia uma presença de várias temáticas de investimento, em fevereiro o Brasil e os emergentes deram um empurrão às rendibilidades.  

Contudo, o fundo mais rentável do mês foi o fundo fechado BPI Metais Preciosos, gerido pela BPI Gestão de Activos. O produto conseguiu no mês um retorno de 20,27% e apresenta muito próximo de 3 milhões de euros de ativos sob gestão. Recorde-se que em novembro, este produto entrou para a restrita lista de fundos cinco estrelas assim classificados pela Morningstar.  

Quando se avança na lista de mais rentáveis em fevereiro o Brasil entra em ação, mas as rendibilidades descem significativamente comparativamente com o líder do mês. Surgem portanto o fundo NB Brasil, da GNB Gestão de Ativos, com ganhos de 6,13% no mês, e o BPI Brasil Valor, da BPI Gestão de Activos, com 4,65% de retorno.

Bovespa em alta ajuda fundos que investem no Brasil

564Saliente-se que o mês de fevereiro foi muito positivo para o mercado de ações brasileiro, o que certamente deu um grande impulso aos fundos descritos atrás, e também aos restantes que investem no Brasil e figuram nesta lista. O Bovespa em fevereiro registou uma subida de 5,91% - como se vê no gráfico, que mostra os valores diários do índice bolsista brasileiro. Fonte: Ibovespa -  que terá sido suportada pelo regresso de estrangeiros ao mercado acionista brasileiro.

Além dos dois produtos já mencionados, podemos encontrar mais dois que investem no Brasil entre os fundos mais rentáveis de fevereiro: o BPI Brasil da BPI Gestão de Activos e ainda o Dunas Banco Bic Brasil das Dunas Capital, com ganhos de 3,81% e 2,29%, respetivamente.

Ações em crescimento

Encontramos, também, na lista alguns fundos de ações que conseguiram ter comportamento favorito. Podemos destacar três fundos, sendo que dois deles têm como foco o mercado norte-americano: o Caixagest Acções EUA e ainda o Santander Acções América. O primeiro da Caixagest com uma rendibilidade de 3,12% enquanto o segundo, da responsabilidade da Santander Asset Management, com ganhos de 2,72%.

Destaque, também, para o Caixagest Ações Líderes Globais com uma evolução positiva de 2,93% no mês passado.

Os fundos com ganhos superiores a 1% em fevereiro

FundosGestoraRendibilidade Fevereiro (%)
BPI Metais PreciososBPI Gestão de Activos20,266
NB BrasilGNB Gestão de Activos6,126
BPI Brasil ValorBPI Gestão de Activos4,650
Caixagest Matérias PrimasCaixagest4,050
BPI BrasilBPI Gestão de Activos3,818
Montepio Mercados EmergentesMontepio Gestão de Activos 3,533
Caixagest Acções EUACaixagest3,128
Caixagest Ações Líderes GlobaisCaixagest2,932
Santander Acções AméricaSantander Asset Management2,729
BPI ReestruturaçõesBPI Gestão de Activos2,664
Dunas Banco BIC BrasilDunas Capital 2,298
Caixagest Private EquityCaixagest1,470
Caixagest Obrigações LP Caixagest1,134
NB ÁfricaGNB Gestão de Activos1,095
Fonte: Morningstar no final de fevereiro
Upload
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos