Os cinco produtos da categoria allocation mais rentáveis do mês de agosto


O mês de agosto não trouxe surpresas no que diz respeito aos produtos mais rentáveis, sendo que o Brasil manteve-se como o tema em destaque. Tal como em julho, os produtos mais rentáveis foram aqueles cujo universo de investimento é o mercado brasileiro.

Olhando para os fundos que compõem a categoria allocation, é possível observar que o mesmo se verificou nesta categoria. De facto, entre os três produtos mais rentáveis no mês de agosto, dois deles investem no Brasil.

Assim, o BPI Brasil voltou a ser o fundo mais rentável da sua categoria no mês de agosto, obtendo uma rentabilidade de 3,19%. De acordo com os dados da Morningstar, a 31 de julho as obrigações soberanas brasileiras representavam a exposição mais elevada da carteira, seguida por títulos de dívida dos bancos Bradesco e Itaú.

No segundo lugar surge o produto da responsabilidade da Dunas Capital, o EuroBic Brasil, que registou uma rentabilidade de 1,24%. Importa destacar que embora a rentabilidade apresentada seja em Euros, o produto está denominado em Dólares norte-americanos. Segundo dados da Morningstar, o EuroBic Brasil detém um volume de ativos sob gestão de cerca de 11,97 milhões de euros, sendo que as obrigações são a classe de ativos dominante – mais de 79% da exposição total está alocada a obrigações. Por outro lado, o sector financeiro é o sector em destaque no que diz respeito à exposição sectorial, representando pouco mais de 36% da exposição total.

O terceiro lugar pertence ao BPI Universal, um produto que obteve ganhos na ordem 0,79%. A sua carteira é composta por posições em fundos de investimento, sendo que as ações são a classe de ativos com maior preponderância na exposição total do fundo – 66,57% está alocado a este ativo. O sector tecnológico, por sua vez, representa mais de 22% da exposição sectorial, seguido pelo sector financeiro que representa 21,94% do total. 

Em quarto lugar apresenta-se o veículo de investimento da responsabilidade da Optimize Investment Partners, que registou uma rentabilidade de 0,54% no final do mês de agosto. Trata-se do Optimize Investimento Activo, um produto cuja exposição sectorial, de acordo com os dados da entidade referentes ao mês de julho, privilegia os sectores tecnológico (21,5% do total), financeiro (14,7% do total) e de consumo discricionário (12,2% do total). A França e os Estados Unidos são as regiões mais representativas na exposição geográfica total, representando 30,3% e 21,3%, respetivamente.

No quinto lugar, com uma rentabilidade de 0,17%, surge o Santander Poupança Prudente. O produto de poupança reforma da responsabilidade da Santander Asset Management é o quinto mais rentável da sua categoria e detém um volume de ativos sob gestão de 149,29 milhões de euros, sendo que as obrigações são a classe de ativos mais preponderante – 91,80% da alocação total.

Captura_de_ecra__2017-09-5__a_s_12

Fonte: Morningstar, 31 de agosto de 2017

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos