Brasil apresenta o primeiro fundo do sector aeroespacial da América Latina


Foi na passada quarta-feira, da 7 de maio, que o Brasil anunciou a criação de um fundo de investimento em Participações Aeroespaciais (IFJ) que resulta de uma iniciativa conjunta entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social), com a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) e com a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer).

O fundo que conta com um investimento inicial de 131,1 milhões de reais para incentivar as empresas que se dedicam à pesquisa e inovação no setor aeroespacial, trata-se do primeiro produto dedicada à temática na América Latina.

Inovação tecnológica

O fundo de venture capital será usado para a compra de participações em pequenas e médias empresas que se dediquem ao desenvolvimento de inovações tecnológicas para sectores como a aeronáutica ou o sector espacial.                                                    

Dos 131,1 milhões de reais de património inicial do fundo, a BNDESPAR, a Embraer e a Finep investirão cada uma 40 milhões de reais, a Desenvolve-SP entrará com 10 milhões de reais de capital, enquanto a gestora do fundo, a Portbank, contribuirá com 1,3 milhões de reais.

A Portbank, que irá assegurar a gestão do fundo, foi selecionada para a função através de um edital público realizado em setembro do ano passado. Nos últimos 20 anos a entidade já executou mais de 40 operações com um valor total superior a 20 mil milhões de reais, atuando precisamente na área da gestão de fundos de private equity e na área de advisory. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos