BPI Obrigações Mundiais: o fundo de obrigações que mais capta em julho


No primeiro mês do segundo semestre do ano, as captações líquidas continuaram por terreno negativo, seguindo a tendência dos últimos meses. Os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – mostram que o mercado nacional teve uma queda de 245 milhões de euros em julho, no que toca ao volume de captações líquidas.

Analisando apenas os fundos de obrigações, que a Associação divide em três categorias (fundos de obrigações euro, fundos de obrigações taxa indexada euro e ainda os fundos de obrigações internacionais), verificamos que as mais de duas dezenas de produtos somaram captações líquidas negativas superiores a 850 milhões de euros. Ainda assim, alguns fundos conseguiram registar saldo positivo entre subscrições e resgates.

Com um saldo positivo superior a 3,1 milhões de euros surge o BPI Obrigações Mundiais. Este fundo, que é gerido pela BPI Gestão de Activos, foi o produto de obrigações que mais captações líquidas conseguiu no mês passado. O fundo tem sob gestão mais de 43 milhões de euros e os maiores investimentos em carteira vão para dívida corporativa de empresas como a Amazon, a Daimler ou a EDP.

Com quase 3 milhões de euros em captações líquidas figura, logo de seguida, o Millennium Euro Taxa Variável. Sob responsabilidade da Millennium Gestão de Activos, o fundo regista um património superior a 140 milhões de euros com a maior posição em carteira a pertencer a dívida soberana italiana. Em termos de divida corporativa, encontramos emissões de empresas como a Intesa, o Lloyds Bank ou a Goldman Sachs.

Caixagest: a entidade mais representada

Dos seis fundos de obrigações que tiveram saldo positivo entre subscrições e resgates, metade é gerido por apenas uma entidade: a Caixagest. A gestora registou captações líquidas de 71 milhões de euros e os três fundos de obrigações da entidade que constam nesta listagem ‘ajudaram’ com mais de 4,5 milhões de euros.

O produto de obrigações da casa com maior volume em captações líquidas em julho foi o Caixagest Obrigações com quase 2.500 milhões de euros. Já o Caixagest Obrigações Mais somou um saldo de quase 1,7 milhões de euros enquanto o Caixagest Obrigações Longo Prazo totalizou uma entrada de 466 mil euros.

Os fundos de obrigações com captações líquidas positivas em julho

FundoGestoraCategoriaJulho
BPI Obrigações MundiaisBPI Gestão de ActivosObrigações Internacional3 144 000 €
Millennium Euro Taxa VariávelMillennium Gestão de ActivosObrigações Taxa Indexada2 915 100 €
Caixagest ObrigaçõesCaixagestObrigações Taxa Indexada2 468 300 €
Caixagest Obrigações MaisCaixagestObrigações Euro1 678 900 €
Optimize Europa ObrigaçõesOptimize Investment PartnersObrigações Internacional849 600 €
Caixagest Obrigações Longo PrazoCaixagestObrigações Euro466 500 €
Fonte: APFIPP no final de julho
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos