Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa sobe animada pelo sucesso do leilão da dívida


A praça lisboeta fechou hoje a sessão a valorizar 0,03% para os 5.860,41 pontos, com 14 cotadas em alta, cinco em queda e uma inalterada. Depois de quatro sessões a perder valor, o PSI20 conseguiu inverter a tendência, sobretudo devido aos ganhos do BES e da Sonae, que subiram 1,3% e 0,95%, respetivamente.

No setor bancário, além do BES, todas as outras instituições subiram, sobretudo devido ao sucesso do leilão da dívida pública que ocorreu de manhã. O BPI subiu 1,64%, para os 0,991 euros e o BANIF cresceu 9,09% para os 0,012 euros. O BCP manteve a sua cotação inalterada, em comparação com o fecho do dia de ontem.

Destaque, também, para a subida da Mota Engil a situar-se nos 2,18%, fechando a sessão a valer 2,71 euros por ação.

A limitar maiores ganhos na praça nacional, esteve a Jerónimo Martins e a EDP que caíram 0,56% e 0,19%. A empresa dona do Pingo Doce fechou a sessão nos 15,11 euros e a energética nos 2,66 euros.

Na Europa, o sentimento foi contrário, com as maiores bolsa europeias a fecharem no vermelho. O espanhol IBEX fechou a cair quase 0,5% (0,48%), o alemão DAX caiu 0,18% e a praça parisiense desvalorizou 0,34%.

Portugal paga juros mais baixos para se endividar a um ano

O Tesouro português foi nesta quarta-feira ao mercado primário de dívida pública buscar 1000 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro, tendo conseguido uma taxa de juro mais baixa para se endividar a um ano.

O Mais Lido

Próximos eventos