Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa portuguesa recupera da queda de ontem


O índice português encerrou a crescer 0,85% para os 7.125,020 euros, em linha com as restantes congéneres europeias. Madrid valorizou 1,38%, Paris 1,35% e Frankfurt 2,03%.

A banca encerrou com valorizações, com o BES a crescer 4,70% para os 1,270 euros. O BPI subiu 3,96% para os 1,497 euros, enquanto o Banif valorizou 0,81% para os 0,013 euros. O BCP, no entanto, desvalorizou 0,26%.

Na energia, a EDP renováveis subiu 1,62% para os 4,380 euros, enquanto EDP subiu 0,71% para os 2,853 euros. A REN também a crescer, valorizou 1,68% para os 2,481 euros, enquanto a Galp Energia caiu 1,43% para os 11,720 euros.

Nas telecomunicações, o final de sessão também foi positivo. A Zon Optimus encerrou a subir 0,75% para os 5,400 euros, enquanto a Sonaecom valorizou 0,43% para os 2,5760 euros. A PT por outro lado valorizou 0,90% para os 3,587 euros.

A Jerónimo Martins desvalorizou 3,27% para os 13,170 euros, enquanto a Sonae SGPS subiu 5,05% para os 1,269 euros. 

José Barroso, da Popular Gestão de Activos, considera que "foi um dia positivo na Europa e também o está a ser nos EUA. Este comportamento terá como base o facto do Banco Mundial (BM) ter revisto em alta o crescimento mundial para 2014, de 3% para 3,2%. No que diz respeito à Zona Euro, a alteração foi de 0,9% para 1,1%. Esta actualização é, segundo o BM, à custa da evolução da economia Alemã, da Espanhola e da Italiana, índices com forte valorização no dia de hoje, 2,03%, 1,38% e 1,6% respectivamente. De referir também que estamos numa época de apresentação de resultados, onde hoje, a estrela foi o Bank of America com valores trimestrais acima do esperado pelos analistas."

Profissionais
Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos