Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa portuguesa fecha no vermelho


"Num dia marcado pela queda das yields a 10 anos, que atingiram valores abaixo dos 5%, um nível não alcançado desde 2010, a praça lisboeta terminou a sessão de hoje em terreno negativo, a cair 0,37%, as restantes praças europeias tiveram comportamentos distintos", referem da Orey Financial. Entre as congéneres europeias, o cenário foi heterogêneo com Madrid a recuar 0,92%, embora as bolsas de Paris e Frankfurt tenham registado subidas ligeiras de 0,02% e 0,15%, respetivamente. 
 
Os especialistas da Orey Financial comentaram, ainda, à Funds People o facto do "FMI ter revisto hoje em alta as estimativas de crescimento para 2014. O PIB mundial deverá crescer 3,70% este ano, face aos anteriores 3,60% apresentados em Outubro. Para a Zona Euro, a estimativa do crescimento do PIB foi alterada dos 0,90% para os 1%”. 
 
A banca terminou a sessão desta terça-feira com o Banif a registar uma das maiores descidas do PSI-20, tendo recuado 3,25% para os 0,0119 euros. O BES foi o outro título no vermelho com uma variação negativa de 1,51% para os 1,239 euros. Em sentido contrário, o BCP subiu 0,21% para os 0,1873 euros e o BPI progrediu 0,67% para os 1,4940 euros.
 
Entre as energéticas o final de sessão foi igualmente misto. No verde fecharam os títulos da EDP Renováveis e REN a valorizar 0,38% e 1,18% para os 4,500 e os 2,570 euros, respetivamente. Por outro lado, a EDP desceu 0,28%, para os 2,8430 euros e a Galp viu o preço das suas ações baicxar para 12,02 euros com uma variação negativa de 0,41%.
 
Nas telecomunicações, a PT foi outro dos poucos títulos positivos da sessão desta terça-feira com uma valorização de 0,53% para os 3,5940 euros. A Zon Optimus recuou 0,58% para os 5,160 euros, enquanto a Sonaecom caiu 1,12% para os 2,4710 euros.
 
No sector da distribuição, a Jerónimo Martins encerrou a perder 0,08% para os 13,385 euros, enquanto a Sonae SGPS recuou 1,07% para 1,2060 euros. 
 
Neste final de sessão destaque ainda para a Cofina e Mota Engil que pressionaram negativamente o índice português com quedas de 3,58% e 4,02% para os 0,6460 e 4,780 euros, respetivamente. Ainda a liderar as quedas do PSI 20 esteve a Sonae Industria que resvalou 4,50%.
 
Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos