Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa desliza no final da semana


Precisamente no dia em que Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, autorizou a que na operação de aquisição da Nyse Euronext por parte ICE se inclua a praça lisboeta, o PSI-20 fechou a cair 0,07% para 6.319,76 pontos, com 12 cotadas em queda, 7 em alta e uma inalterada (BANIF). Entre os congéneres europeias, a tendência não foi definida, com algumas bolsas a subirem (Frankfurt, Paris) e outras a descerem (Madrid). De notar que em todos os casos, as vairações foram escassas.

Para Jorge Guimarães, da Banif Gestão de Activos, "O destaque positivo da semana foi para empresas cíclicas, como a Altri (+4.98%), a Mota Engil (+2.42%), a Portucel (+1.34%) ou a Semapa (-1.28%). Pela negativa destacaria a Sonae Indústria (-2.15%), penalizada pela divulgação dos seus resultados trimestrais, onde se confirmaram as tendências operacionais negativas que têm afectado a empresa nos últimos anos."

"No mercado europeu, além da já referida underperformance da periferia face ao core, e que para já não sugere mais que uma correcção dos fortes ganhos relativos de Espanha e Itália desde o início do Verão, destacaria a valorização do sector tecnológico, nomeadamente do sector de redes de telecomunicações, após a Vodafone anunciar que pretende aumentar o investimento em infraestructuras de redes de comunicações, para fazer face ao aumento do tráfego de dados", conclui o especialista.

Banca cai, excepto o BCP

Na banca o destaque vai para o Millennium BCP que viu os seus títulos valorizar 0,91% para fechar a semana a cotar nos 11,1 cêntimos. Já o BPI caiu 0,26% para os 1,16 euros enquanto que o banco liderado por Ricardo Salgado resvalou 0,5% para valer 1 euros por ação.

Pesos-pesados mistos

Na maiores cotadas o sentimento foi misto. Do lado da subidas teve a Galp Energia (0,04% para os 12,03 euros), a EDP (0,07% para 2,73 euros) e a Portugal Telecom (0,84% para o 3,23 euros). Do outro lado a Jerónimo Martins caiu 0,81% para os 14,7 euros enquanto a Zon Optimus deslizou 0,97% para os 5,1 euros.

Profissionais
Empresas

Próximos eventos