Tags: Negócio |

BMO GAM cresce 10,4% na gestão de patrimónios em 2017


Segundo dados da APFIPP o mês de julho voltou a trazer ativos para as carteiras de gestão discricionária das entidades gestoras de patrimónios nacionais. De facto, verificou-se uma subida de 0,6% face ao final do semestre para um total de 56.520,4 milhões de euros, consolidando uma expansão de 0,9% no ano. No entanto, é de realçar que este valor continua a representar uma quebra de 1% face à mesma data de 2016.

Entidades líderes

Com mais de um terço da quota de mercado, a Caixagest continua a liderar de forma destacada a tabela, acumulando um volume de 21.676,9 milhões de euros sob gestão. Por outro lado, a BMO GAM, com 14.388,6 milhões de euros sob gestão tem vindo a ganhar terreno, exibindo um crescimento de 10% no ano. Deste modo, apresenta-se em julho com uma quota de mercado de 25,5%.

Seguem-se a BPI Gestão de Activos, GNB – Sociedade Gestora de Patrimónios e a Santander Asset Management, com 12,3%, 10,2% e 7,3% do mercado, respetivamente. Também aqui se verificam tendências díspares na evolução do património desde o início do ano, observando-se um crescimento dos ativos sob alçada da BPI GA e Santander AM, enquanto a unidade de gestão de patrimónios do GNB perdeu 13,3% dos seus ativos.

Captura_de_ecra__2017-08-14__a_s_11

Fonte: APFIPP
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos