BlackRock prevê que a procura de ouro na Ásia continue a crescer


Cobras e escadas é um jogo de tabuleiro antigo indiano. O objectivo do jogo é fazer com que a ficha de cada jogador chegue do início ao final, auxiliada pelas escadas e evitando as cobras, que reduzem o número de jogadores. "Embora seja o ano da serpente, o preço e a procura do ouro estão historicamente a subir as escadas, utilizando a metáfora do jogo de tabuleiro, após o início do Ano Novo Chinês nos mercados. Existe uma pressão sazonal sobre o ouro, porque se produzem aumentos significativos da procura durantes dois períodos principais: a estação de casamentos na Índia e no Ano Novo Chinês".

Assim considera Catherine Raw, co-gerente do fundo da BlackRock, BGF BGF World Mining, que verifica que durante os últimos seis anos, a procura mensal de ouro na Bolsa de Ouro de Xangai subiu significativamente à medida que se aproximava o Ano Novo Lunar, registando-se, precisamente, mais de 20% da procura anual nos meses de Dezembro e Janeiro. Quais são as razões que estimulam essa dinâmica? Segundo explica a gestora, "o ouro é uma matéria tem uma grande afinidade cultural em ambos os países uma vez que se trata de um presente muito tradicional."

Na China, Raw explica que esta tendência foi impulsionada por uma economia robusta e em crescimento que beneficiava a população e aumentava os rendimentos disponíveis da mesma, nomeadamente da classe média. "Nos últimos seis anos, os volumes negociadas na Bolsa de Ouro de Xangai aumentaram mais de 2,5 vezes, indicando que esta é uma tendência crescente. Esta evolução desenvolveu-se ao longo de um período em que os investidores foram atraídos pelas qualidades do ouro e também por se tratar de um activo refúgio perante um cenário de desvalorização de divisas e incerteza económica, além das suas vantagens na diversificação de uma carteira", afirma.

Estes atributos, salienta Raw, têm captado o interesse tanto de investidores particulares como bancos centrais, que, juntamente com a escassez de oferta no sector aurífero, conduziu a uma ofuscação das outras classes de activos em favorecimento do ouro, que dava um rendimento de 384%, durante a última década. "Esta tendência de longo prazo de aumento da procura, combinada com uma oferta debilitada, contribui significativamente para o aumento do preço do ouro. Na BlackRock, esperamos que o crescimento económico e melhoria dos rendimentos na China contribuam para que a procura continue a crescer na região", refere.

Empresas

Próximos eventos