Tags: Negócio | Ações |

BlackRock, DeAWM, Vanguard, Pioneer e J.P. Morgan AM: as 5 gestoras que mais venderam em agosto


As captações registadas pela indústria fundos europeia em agosto abrandaram relativamente ao mês anterior, com entradas líquidas que ascenderam aos 18.500 milhões de euros, face aos 41.000 milhões de julho, segundo os dados da Lipper Thomson Reuters. Uma vez mais, a maioria dos fluxos de entrada correspondeu aos fundos de obrigações (11.500 milhões de euros), seguindo-se os produtos mistos (7.500 milhões de euros). No mês de agosto são destacadas as tímidas captações registadas pelos fundos de ações (300 milhões) e as saídas de dinheiro registadas pelos produtos de gestão alternativa e pelos hedge funds, que registaram resgates de 500 milhões.

De acordo com os dados disponibilizados pela Lipper, agosto foi uma vez mais o mês dos fundos monetários, produtos que registaram as maiores captações. Os produtos denominados em euros captaram 7.800 milhões de euros, enquanto que os denominados em libras receberam entradas de 4.000 milhões. No extremo oposto situam-se os produtos monetários denominados em dólares, que foram os que sofreram as maiores saídas de dinheiro (-2.600 milhões de euros). “Isto volta a evidenciar novamente como é que os investidores europeus utilizam os produtos do mercado monetário  no seu processo de alocação de ativos”, explicam da Lipper Thomson Reuters.

Analisando por categorias, os produtos mistos flexíveis (3.800 milhões de euros) foram os produtos mais vendidos em agosto, seguidos dos fundos de obrigações flexíveis (2.700 milhões) e dos produtos de obrigações globais (2.600 milhões). Também os fundos de obrigações europeias registaram importantes captações (2.500 milhões), bem como os de ações emergentes asiáticas (2.200 milhões). Do lado contrário do espectro situam-se os produtos high yield norte-americanos (-1500 milhões), bem como os fundos de ações europeias (-1.200 milhões), os produtos de ações americanas de small e mid caps (-1200 milhões) e os produtos ações da Zona Euro (-1.100 milhões).

Por mercados, os produtos cross border (Luxemburgo e Dublin) foram os que registaram as maiores captações (17.400 milhões de euros), seguindo-se os produtos domiciliados em Itália (4.900 milhões de euros), Alemanha  (2.600 milhões), França (2.000 milhões). Os produtos registados no Reino Unido (-3.300 milhões), Portugal (-500 milhões) e Áustria (300 milhões), pelo contrário, registaram saídas durante o mês de agosto.

As gestoras que mais captaram na Europa

Por gestora, a BlackRock foi a entidade que mais fluxos captou durante agosto (2.000 milhões de euros). Seguiu-se o Deutsche Asset & Wealth Management (1.500 milhões) e a Vanguard (1.400 milhões). O top é completado pela Pioneer Investments (1.400 milhões) e pela J.P. Morgan AM (1.300 milhões). Por tipo de produto, o DeAWM foi a entidade que mais captou em produtos de obrigações (1.500 milhões). Depois situa-se a BlackRock (1.000 milhões), a Pioneer Investments (1.000) e a Legg Mason Global AM (900 milhões). No que respeita aos fundos de ações, a entidade que recebeu mais fluxos de entrada foi a HSBC Global AM (1.100 milhões), seguida da Vanguard (1.000 milhões), da Degroof (800 milhões) e da Nordea (400).

 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos