Tags: Obrigações | Ações |

Beta médio está a amplificar índices de referência.


Há betas para todos os gostos, segundo os dados da Morningstar para o mercado português, em setembro. De acordo com os dados, o Beta médio a um ano é de 7,06, enquanto que a três anos se situa nos 2,92, com 174 e 149 fundos analisados, respetivamente.

Obrigações com betas altos

Os betas dos fundos de obrigações são os mais altos. Em termos médio, o beta a um ano dos fundos de obrigações está nos 22,39.  Já a três anos, o valor desce para os 7,77. Estes valores são justificados por três fundos com betas acima de 100 no último ano: ES Renda Mensal da ESAF com um beta de 286; ES Capitalização Euro, também da ESAF, com 183 e ainda o Dunas Banco Bic Tesouraria que apresenta uma beta de 127.

Já os betas mais baixos estão nos fundos de Alocação e de Ações, com valores muito próximos de um (pouco abaixo de 1 a um ano e pouco acima de 1 a três anos).

O beta das gestoras

Excetuando alguns casos, com fundos com betas muito altos, que tornam a média de gestora mais enviesado, a maioria das gestoras apresenta betas em torno de 1. A um ano, o Banif Gestão de Activos tem um beta de 0,93, o Crédito Agrícola Gest está nos 0,94 e a Optimize nos 0,90. Estas são a únicas gestoras com um beta abaixo do valor de referência.

Pouco acima de um, a um ano, está o BBVA Gest (1,39), Invest Gestão de Activos (1,31) e Millennium Gestão de Activos (1,85).

Já com valores muito altos, em termos médios, vem a Dunas com 85 (2 fundos analisados) e a ESAF com um beta de 34 (18 fundos analisados.)

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos