Tags: Negócio |

Best termina 1.º semestre do ano com valor histórico em fundos de investimento


O primeiro semestre do ano foi positivo para o Banco Best que registou um resultado líquido de 6,4 milhões de euros, o que configura um crescimento de 7% face ao mesmo período.

Máximo histórico nos fundos de investimento

No período em análise o grande destaque vai no entanto para uma subida de 102% na negociação em bolsa online, bem como para um crescimento de 28% no volume de fundos de investimento, face aos primeiros seis meses de 2013. Desta forma, estes produtos terminaram junho a somar um valor record de mil milhões de euros, o que, segundo comunica a entidade, reflete “a estratégia de diversificação de risco por parte dos clientes”.

No que diz respeito a indicadores económicos e financeiros, o Best manteve uma posição confortável ao nível do rácio de transformação de depósitos em crédito, que se situou nos 49%. O Rácio Core Tier I foi de 27,5%, em março de 2014, e o ROE (Return on Equity) de 20,6%, valores muito acima da média da banca a nível europeu e que refletem a solidez do Banco Best.

Alteração na estrutura acionista

No comunicado que o Best divulga, faz ainda alusão à alteração acionista na entidade.  “Na sequência do plano de resolução decidido no dia 3 de agosto de 2014 pelo Banco de Portugal relativamente ao BES, o Banco Best tem um novo acionista denominado “Novo Banco”, com 75% do capital social”, pode ler-se. Os restantes 25% continuam a pertencer ao banco dinamarquês Saxo Bank.

No primeiro semestre de 2014 recorde-se ainda que a entidade reforçou o seu posicionamento ao nível da prestação de serviços, lançando o primeiro website em Responsive Design do mercado bancário nacional. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos