BBVA prevê que o crescimento da economia nacional seja de 1,5% em 2015


1,5% para o ano de 2015. Esta é a previsão do Estado Português para o crescimento no próximo ano, sendo também a previsão do BBVA, agora publicada através do seu departamento de research. Apesar da entidade prever este valor para o próximo ano, ressalva que os “riscos estão enviesados no sentido descendente e estão associados ao desempenho da zona euro”.  Sobre o défice, a entidade afirma que “deverá situar-se em 4% em 2014”, sendo que irá conseguir atingir a meta prevista também no próximo ano.

Já o consumo privado deverá aumentar em 1,3% no próximo ano, estando abaixo dos 1,6% estimados para o ano corrente. O crescimento neste segmento é impulsionado pela “melhoria do mercado laboral, a confiança das famílias e a baixa inflação”.

Sobre o investimento, este deverá crescer 1,3% no ano que está quase a terminar, sendo que a previsão do BBVA é que atinja um crescimento de 2,8% no próximo ano, aumento que será sustentado pelo “forte aumento do investimento em máquinas e bens de equipamento, embora ainda persista a forte correcção do investimento destinado ao sector da construção".

Melhoria da procura interna

Também a estimativa para a procura interna está a crescer. Esta melhoria está a ter como consequência “um forte aumento das importações”. Para a melhoria da procura interna estão a contribuir, entre outros, o aumento dos indicadores de confiança e da atividade, tal como a diminuição da taxa de desemprego. No terceiro trimestre do ano, as vendas do comércio de retalho cresceram 3,1% face ao trimestre anterior. Também as exportações de bens voltaram a crescer no trimestre passado.

A entidade mostra, ainda, que a taxa de desemprego em setembro foi de 13,6%, “embora continue acima da média da zona euro”. Também a criação de emprego está a ser dinâmica, tendo crescimento 1,1% no trimestre passado face ao anterior.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos