Tags: Negócio |

Bankinter obtém aprovação dos Reguladores para abertura de sucursal em Portugal


O BCE, Banco de Portugal e ASF deram as autorizações para que o Bankinter conclua a aquisição do negócio de retalho e de Seguros de Vida do Barclays em Portugal. A operação de compra das áreas de retalho, banca privada e banca de empresas do Barclays em Portugal tinha sido anunciada em setembro, altura em que  María Dolores Dancausa, CEO do Bankinter, referia que tinha como objetivo que a entidade se tornasse "num player de referência nos vários segmentos - retalho, affluent e private - além de potenciar a área de corporate banking”.

Agora, no início de janeiro, a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Penões (ASF) autorizou o Bankinter Seguros de Vida, sociedade controlada em 50% pelo Bankinter e pela Mapfre, a constituir a sucursal portuguesa e completar a aquisição do negócio de seguros de vida e pensões com que o Barclays opera no mercado português. Está portanto concluído um dos primeiros passos deste processo – obtenção das autorizações necessárias – seguindo-se, segundo o que diz o comunicado, “a transferência dos negócios para o Bankinter”, na “altura do fecho do 1.º trimestre de 2016”.

Segundo o comunicado oficial da entidade “a concretização destes trâmites – obtenção da aprovação dos reguladores, constituição da sucursal, registo comercial da sociedade e obtenção do código de entidade bancária – representam um passo decisivo para que o Bankinter possa assumir em abril o controlo dos negócios de banca de retalho, banca privada, banca de empresas e seguros de vida adquiridos ao Barclays em setembro de 2015”.  Fica portanto, a faltar neste processo, a formalização da aquisição de ativos, que deverá acontecer no fecho do primeiro trimestre de 2015.

Abordagem local 

O Bankinter informa ainda que Carlos Brandão,  country manager do Barclays Portugal desde setembro de 2014, mantém-se - tal como já tinha acontecido depois da operação ser anunciada - encarregue "da direção dos negócios do Bankinter em Portugal". A entidade reitera a intenção de que "o management, a todos os níveis, seja eminentemente local e que a equipa de direção do banco em Portugal esteja formada por executivos e banqueiros portugueses, porque são os que melhor conhecem as particularidades do mercado e as necessidades específicas dos seus clientes". 

Recorde-se ainda que numa conferência de imprensa em Portugal levada a cabo em setembro, María Dolores Dancausa assegurava que no negócio estava também incluída a compra da gestora do Barclays embora não integrasse, pelo menos numa fase inicial, a Bankinter Gestión de Activos. Quando a formalização da aquisição de ativos estiver terminada, provavelmente serão avançados mais detalhes sobre o assunto, segundo o que comentam fontes de mercado. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos