Tags: Negócio |

Banif com prejuízo de 124,6 milhões no primeiro semestre do ano


“A actividade desenvolveu-se num contexto particularmente difícil e reflecte a deterioração da actividade económica,  o aumento das provisões e imparidades associadas ao crédito, a subida do custo dos recursos de clientes e a prossecução do processo de desalavancagem” previsto no âmbito programa de ajuda externa a Portugal, refere o Banif.

O produto da actividade desceu 52,77%, para 131 milhões de euros, com as comissões líquidas a caírem 20,5% para 43,2 milhões e a margem financeira a recuar 38,9% para 90,1 milhões de euros, reflectindo “sobretudo a saída do perímetro de consolidação, no final de 2011, da Banif Corretora de Valores e Câmbios, o agravamento do custo dos recursos de clientes e a redução da actividade creditícia em 2012 bem como o aumento nas operações de reestruturação de crédito”.

Os recursos de clientes (depósitos) foram de 8,1 mil milhões de euros, menos 0,3% que no período homólogo, enquanto o crédito a clientes (líquido) totalizou 10,66 mil milhões de euros, o que representa uma queda de 8,86% face aos primeiros seis meses de 2011. O rácio de transformação situava-se em 131,7% no final do primeiro semestre deste ano (estava em 138,7% no final de 2011 e em 144,04% em Junho de 2011).

Quanto às provisões e imparidades líquidas atingiram 110,8 milhões de euros, o que representa uma subida de 37,1% face ao valor de 80,8 milhões registado no semestre homólogo. O Banif salienta que, atendendo à actual conjuntura económica, “manteve uma política prudente e conservadora no que respeita à avaliação da imparidade da carteira de crédito, que resultou em dotações líquidas para imparidade no montante de 105,2 milhões de euros até ao final do primeiro semestre de 2012, face aos 72,8 milhões de euros contabilizados no final do primeiro semestre de 2011”.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos