Tags: Pensões |

Ativos sob gestão da Futuro cresceram 11% em 2014


O ano de 2014 revelou-se positivo para a sociedade gestora de fundos de pensões Futuro.  Segundo as informações divulgadas pelo último Relatório e Contas da entidade, referente ao ano de 2014, a gestora no ano passado conseguiu alcançar rendibilidades que em termos médios se situaram acima dos 8%.

As boas rendibilidades referidas, mas também o crescimento das contribuições fizeram  com que a quota de mercado da entidade  se fixasse nos 7,5% em 2014. Os ativos sob gestão cresceram 10,6% no ano, chegando muito próximo dos 1.290 milhões de euros de montante gerido.

Montante dos fundos de pensões abertos cresceu 16,8%

No documento que a entidade agora revela, é possível também entender qual a evolução dos ativos sob gestão dos produtos a cargo da Futuro. No final de 2014 a entidade geria 12 fundos de pensões fechados, enquanto na lista de fundos abertos contavam 13 produtos, que já incluem o Fundo de Pensões Futuro Plus lançado precisamente no decorrer do ano passado.

Segundo o que a entidade reporta no Relatório e Contas de 2014, o montante gerido pelos fundos de pensões abertos registou um crescimento de 16,8%, o que se materializa em mais 47,7 milhões de euros de ativos sob gestão face ao ano de  2013. O conjunto de 13 fundos abertos fecharam o ano de 2014 com 332,2 milhões de euros de património gerido.

A este nível o fundo que mais dá “nas vistas” em termos de crescimento patrimonial é o Fundo de Pensões PPR BIG Taxa Plus. O produto viu o seu montante incrementar-se em mais de 733%, ou seja, 35,9 milhões de euros de crescimento.

O montante gerido pelos fundos de pensões fechados a cargo da Futuro, por seu lado, avançou 8,6% em 2014.  Em termos de crescimento absoluto o aumento cifrou-se em 75,9 milhões de euros.

Evolução do montante gerido pelos Fundos de Pensões Abertos da Futuro

(Fonte: Relatório e Contas 2014 da Futuro)
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos