Até agosto: os fundos de obrigações com melhor performance no ano


O ano de 2015 já está quase a entrar no seu último trimestre, e depois daquele que é o mês preferencial para as férias, chega a hora de verificarmos como se têm comportado os fundos de obrigações.

De acordo com a Morningstar - através da sua plataforma online - o mercado nacional é composto por cerca de 50 fundos classificados como ‘fixed income’ pela empresa de análise, que registam uma rendibilidade média, em 2015, de cerca de 0%.

Apesar do valor médio não ser ‘muito sorridente’, existem alguns fundos que sorriem aos investidores, ao apresentarem uma valorização superior a 1%. Nestas condições existem oito fundos de investimento, com a liderança a pertencer ao NB Obrigações Europa. Gerido por Vasco Teles da GNB Gestão de Ativos, o produto atinge uma evolução de 5,66% nos primeiros oito meses do ano. Criado há pouco mais de 21 anos, o fundo regista uma rendibilidade anualizada superior a 6,5%, e os seus investimento são realizados, em grande maioria, em obrigações de taxa fixa emitidas por entidades supranacionais. Em termos de ativos sob gestão, o volume ascende a mais de 28 milhões de euros, sendo que os seus maiores investimentos em carteira pertencem a títulos governamentais de países como Itália, Alemanha e Portugal.

Com uma rendibilidade de 4% surge um fundo gerido pela Optimize Investment Partners. Trata-se do Optimize Europa Obrigações que tem a seu cargo quase 13 milhões de euros em ativos sob gestão. Tal como no fundo anterior, as maiores posições em carteira pertencem a títulos de dívida pública de países como Portugal, Polónia e Itália.

O CA Rendimento, da CA Gest é o produto que fecha o top3 dos mais rentáveis entre fundos nacionais que investem em obrigações. Gerido por Fernando Nascimento o fundo regista em 2015 uma rendibilidade de 2,04%. É um dos maiores fundos ‘fixed income’ do mercado nacional, somando cerca de 250 milhões de euros em património. Nos seus maiores investimentos em carteira encontramos dívida soberana italiana e corporativa de empresas como a Abbey National ou a Tagus.

Mais cinco acima de 1%

Entre 1% e 2% de rendibilidade existem cinco fundos de investimento geridos por quatro entidades. A Montepio Gestão de Activos é a única casa de investimento que coloca dois produtos neste rol: o Montepio Taxa Fixa e ainda o Montepio Obrigações. O primeiro com uma rendibilidade de 1,85%, e o segundo com ganhos de 1,53%. Da BPI Gestão de Activos surge o BPI Alto Rendimento Alto Risco com uma subida de 1,49%, sendo seguido do Caixagest Oportunidades da Caixagest com ganhos de 1,21%. A fechar a lista figura o Santander Multitaxa Fixa da Santander Asset Management com uma evolução de 1,07%.

Na newsletter de amanhã a Funds People Portugal dá-lhe a conhecer esta mesma análise mas confinada ao mês de agosto. 

Os fundos de obrigações com comportamento positivo em 2015

Fonte: Morningstar no final de agosto
Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos